Drömma

aisling . dream . rêve . sogno . sonho . sueño . traum . śnić
Drömma Dreaming Logger — Coleção de Sonhos — Sonhário
Um não-encontro / VanMichelis

Um não-encontroEstávamos em uma vila na praia, algo do tipo. Não me lembro ao certo o caráter desse nosso encontro. Havia uma sensação de férias, algo finito mas tranquilo. Nenhuma de nós estava em "casa". Mais cedo achei um chapéu de soldadinho de chumbo tamanho real e vesti. Vc achou lindo. Fui dormir uma hora e achei um dildo ao lado da cama, no chão. Era do meu tamanho. Fiquei feliz, quis te perguntar se era seu, se vc tinha comprado pra mim, mas não tive coragem. Estávamos muito distantes.
Sangue / VanMichelis

SangueMinha vagina era muito grande para segurar os absorventes internos. Os pequenos e grandes lábios eram sempre abertos. Descobri isso do nada, andando e começou a jorrar sangue de dentro de mim pelas pernas e o absorvente a cair. Eu estava em algum tipo de retiro budista quando isso aconteceu.
Revisitando o Tempo, Outro Tempo. / VanMichelis

Revisitando o Tempo, Outro Tempo.Alguem me acompanha e me leva para revisitar importantes momentos da minha vida no passado. Coisas de 5, 10 anos atrás. Parece que estou morta, tendo a oportunidade de rever calmamente minhas ações e quais eram as verdadeiras intenções e ensinamentos que cada uma dessas situações proporcionou. O que me impressiona nessa experiência é a relação com o tempo: as coisas estão passando bem devagar e consigo entender as experiências que me são apresentadas para revisão com calma e tranquilidade.

Visitei umas 3 ou 4 cenas da minha vida. Cenas do passado. Sei que estou no passado, relaciono essas cenas com situações vividas e protagonizadas por mim mas elas são completamente formadas por locações e pessoas que eu nunca conheci ou vivi em minha vida desperta. Vários símbolos no sonho e situações fazem com que eu reconheça essas experiências como minhas no entanto.

Estou em uma casa toda rosa onde só existe um grande cômodo conjugado. A cozinha e o banheiro são brancos e conjugados também. Na pia da cozinha tem um piano cheio de formigas, mofos e pinga agua da torneira nas teclas do piano. Alguem é dono dessa casa, um pai. Ele fez essa casa para suas filhas, uma grande casa de bonecas musical. O assoalho é de madeira rosa, as paredes e tudo mais.

Estou na sala da minha casa de um apartamento que morei uns 10 anos atrás tanto com minha família quanto depois que eles se mudaram com amigas somente. Haverá um show da minha banda com J. na sala. Ha muita expectativa. Depois que tudo acaba, meu tio S. re-organiza toda a cozinha colocando os itens de armario tipo panelas, talheres, pratos, colheres de pau penduradas nas paredes da sala.

Não consigo me lembrar das outras cenas do passado mas lembro da generosidade desse ser que me levou para visitá-las. Quem era? Não consigo me lembrar! Me lembro de uma última cena a qual não era no passado, pois era com pessoas que acabei de conhecer. Talvez uma vivência no presente do mundo dos sonhos.

Estava com L., fomos visitar a casa de umas garotas feministas. Ela queria conhecer essa turma e fui junto. Haviam lésbicas e pessoas trans. Ficamos apresentando nossos zines e materiais umas pras outras e lembro de ter sentido insegurança, uma das garotas foi escrota comigo e as outras se irritaram com ela, dando a entender que ela sempre arruma encrenca. Fui para outro cômodo, havia um sintetizador Moog. Falei para L. fazer umas bases enquanto eu tocava o synth. Ela fez bases dispersas, ou fez, dispersa, bases. Tive essa sensação, de dispersão.