Drömma

aisling . dream . rêve . sogno . sonho . sueño . traum . śnić
Drömma Dreaming Logger — Coleção de Sonhos — Sonhário
Nirvana sobre o rio / Hannap

Nirvana sobre o rioEu estava no Nirvana (centro de yoga) acho que saindo de uma aula. Eu me sentia um clandestino lá. Nos corredores encontrei um professor que me levou até uma sala onde guardava-se equipamentos. Ele me explicou que o Nirvana estava começando a sofrer infiltrações. O prédio tinha sido construido ao redor de um rio, nas duas margens e uma parte suspensa sobre o rio.

Eu fiquei indignado falando: Poxa, como constróem um prédio desses colado no leito do rio!? É lógico que ia dar problema.



Ele me contou que tinha uma aula de corrida que ele dava que ficou prejudicada por causa das infiltrações. A pista que era construida ao lado do leito do rio estava toda torta e alagada. Ele disse que levou os alunos para correrem dentro do rio e eles adoraram. Era um riachinho muito raso que dava pra caminhar nele sem quase se molhar. Eu disse que achava ótimo isso, a iniciativa de aproveitar o rio e não interferir na estrutura dele.



Logo depois do outro lado do rio vi umas casinhas tipo japonesas, onde as pessoas dormiam (os alunos mais xiitas). Lá eu encontrei uma menina conhecida se preparando para dormir de camisola. A gente se cumprimentou e comentou que se conhecia. Ela disse que estava com uma amiga lá dentro. A amiga era a Juliana, que quando me viu abriu um sorriso e veio me abraçar e me deu uns selinhos.

A gente ficou muito feliz de se encontrar.



Lembro que eu criticava o Nirvana porque eles faziam projeções de mandalas na lua, que estava cheia.



Estávamos eu e Juliana na pontezinha sobre o rio e meu pai me chamou de volta para o outro lado, para jantar com a Isabela Fortes (a dona do Nirvana).

Comi um frango com arroz cremoso. Tava bom. Chegou um cara para comer com a gente e tb pediu esse frnago, só que veio sem arroz e ele achou ruim. Eu disse que tava bom.



Tinha uma televisão que passava comerciais e um deles era de uma marca chamada Bessa. Tinha sido o Bessa que tinha feito a marca e eu achei muito boa. Percebi na hora que o Bessa deveria fazer trabalhos autorais pq ficava muito bom.



Me deu uma vontade absurda de fazer cocô e eu sai de lá desesperado. No sonho o cocô estava saindo e como eu morava ali perto queria fazer em casa. Fui saindo do Nirvana, estava tudo lotado de gente. Ia começar algum evento lá. Na saída encontrei com o Quito, o Caê e o Bessa na roleta, entrando com credenciais falsas. Nem falei com eles pois eu não aguentava mais. Sai correndo para casa, a rua era escura e suja. Bem diferente de lá dentro. Acordei do sonho antes de chegar em casa.