Drömma

aisling . dream . rêve . sogno . sonho . sueño . traum . śnić
Drömma Dreaming Logger — Coleção de Sonhos — Sonhário
/ Aspros

Estava num condomínio, bem feinho e velho, na área comum estava uma mulher fazendo yoga de tamanco em um lugar muito irregular. Eu ia falar para ela que aquilo podia ser prejudicial, mas me impediram. Quando olho para o lado o Alexandre de Moraes (o do STF mesmo) surgiu e foi entrando para dentro do condomínio. Ele tava super fashion e eu queria acabar com ele.
Outra parte do sonho eu estava indo para a Noruega e o avião deu problema e tivemos de voltar para o solo. Quando voltamos os funcionários estavam nem aí para o problema e disseram que não era da incumbência deles se preocupar com isso. Acho que expulsaram os funcionários e ficamos preso no aeroporto que parecia mais um lugar estranhamente selvagem. Andamos na rua e todos eram chineses. Havia vários animais, o "aeroporto" era envolto por algo como zoológico. Quando voltamos havia vários escritos típicos de filme de terror. Havia anotações para cada uma das pessoas no evangelho no lar, todas elas eram relacionados ao signo de cada um. Não achamos quem estava por trás de tudo isso.
Defesa / Aspros

DefesaEstava indo para universidade, precisava fazer minha qualificação e acabei conhecendo um pessoal que fazia algum curso de TI. Eles disseram que iam me ajudar a montar a apresentação da minha qualificação, e aparentemente eles estavam super animados com isso. Fizemos todo o treinamento e algumas horas antes eu e meu namorado começamos a debater o que faríamos se a ditadura militar no Brasil voltasse. Depois fomos para a sala, eu e minha equipe de TI e não sei se fiz a apresentação.
Quando saí da aula e voltamos para o carro, meu namorado deixou o carro num lugar longe e perigoso, na verdade era outro bairro. Saímos da sala e era de manhã, mas no bairro as nuvens estavam tão densas que parecia noite. Ele deixou o carro perto da entrada deste bairro tenso (era tão tenso que parecia bairro perigoso durante a noite, tudo sujo, nenhuma pessoa na rua, exceto uma mendiga que meu namorado fez questão de estacionar perto pra poder dar dinheiro a ela).
De repente apareci numa espécie de cortiço melhor... estruturado, dentro deste bairro, encontrei uma pessoa que parecia ser boa, e eu havia pedido para esta pessoa chamar um mototaxi para me trazer algo, veio e o cara era super legal, ficamos conversando de video-game quando do nada surge um velho que parecia um monstro e que tinha um tumor enrugado que parecia um furunculo no lado da cara. Esse velho estava de roupão e fazia de tudo para nos provocar. O cortiço tinha corredores abertos, tipo estrutura de universidade. E ele ficava num corredor que estava na lateral do ape onde estava, e como havia a sacada, ele ficava nos provocando jogando coisas na gente. Eis que o velho é arremessado por alguma força e ele cai na nossa sacada, eu senti um nojo sem tamanho e o jogamos para fora da sacada. O velho caiu no chão, intacto, e cuspiu de baixo pra cima e ainda nos acertou.
Viagem & Baleias / Aspros

Eu viajei para algum lugar perto do mar e encontrei uma família. A gente conversava animadamente, só que a filha do casal quis me bater, fui segurar o braço da criança (meramente segurar, não torci o braço dela, nem nada, simplesmente segurei para que ela não me batesse) e o casal achou ruim. Eu disse "eu só segurei o braço dela, agora vocês vão ficar me enfernizando que nem o pessoal do IBGE?". No sonho o casal vestia uma roupa parecida com o uniforme do pessoal do IBGE e eles ficavam perguntando um monte de coisa. Eu perdi a paciência e fui embora para uma sala. Havia várias cadeiras e não havia uma das paredes. O lado que não havia parede dava para o mar e havia dezenas de baleias batendo a calda na superfície da água. Só que as baleias aparentemente começaram a ficar violentas e começaram a bater a calda muito forte e a água espirrava pra dentro da sala, mesmo com uns 500m de distância. Me senti em pânico e me escondi pra trás da cadeira.
Antigo Trabalho / Aspros

Voltei para meu antigo trabalho e me deram uma caixa para entregar ao meu ex-chefe. No caminho encontrei o namorado do meu amigo, e ele usava um casacão que dava quase que o dobro dele. Achei que estava fazendo frio, mas sentia nada, outras pessoas também estavam usando casacões.
Entrei na sala onde eu trabalhava, trabalhava na mesma sala que meu chefe e mais três pessoas. Quando entrei deixei a caixa cair e tudo que estava dentro se esparramou pelo chão. Havia alguns livros/cadernos que eram usados como fluxo de caixa ou coisa assim e um monte de maço de dinheiro. O pessoal da sala começou a rir, não entendi muito bem a graça, mas me agachei e peguei tudo que estava esparramado, pus na caixa e entreguei ao meu chefe que ainda estava rindo.
Set de filmagens / Aspros

Estava na universidade e havia um dormitório no qual dividia com um colega. Certa hora o meu colega disse que ia viajar e que eu deveria voltar pra casa. Quando voltei um senhor que supostamente era meu tutor disse que ia viajar pra Sorocaba e que eu deveria voltar pra universidade. Voltei para lá e meu colega havia sumido. Fui atrás dele e acabei entrando em um porão que conduzia a um submundo dos mortos. Meu colega estava preso lá. Fui recebido por ele e mais uma pessoa, mas eles agora tinham formato de morte/demônio e me conduziram até um portão. Atravessamos o portão e eles voltaram à forma humana, mas a roupa deles estava cheia de teia de aranha. Então descobri que eles foram sequestrados e obrigados a filmar uma espécie de filme de terror. No set ao lado do nosso estava sendo gravado um vídeo-game que seria lançado no google store. Um dos colegas de set me beijou e eu achei estranho. Então fui tomar café com uma colega.
Demônios / Aspros

DemôniosEstava no aeroporto com uns amigos, subimos a escada rolante e havia umas pessoas muito estranhas descendo-as. Abordamos estas pessoas e se tratava de demônios em forma de gente, disseram que iam nos atormentar. Eles desceram e seguimos subindo. Comecei a pedir pra são Gabriel, Miguel e Rafael tomar alguma providência. Subimos até o teto do aeroporto e o céu estava começando a ficar negro, e o contraste entre o mar cristalino ficou incrível. Parecia que tinha acabado de chover. Os demônios voltaram incomodados com algo que havia acontecido e eles estavam atrás da gente.
Apareci num campo aberto, o céu estava limpo. Parecia ideal para fazer um picnic. Estava deitado numa toalha de picnic com alguém. Olhávamos para o céu e surgiu um dirigível que estava com algum defeito grave porque o dirigível estava extremamente inclinado para frente, tanto que despencou uma cadeira de lá. As pessoas que estava dentro estavam tranquilamente sentadas e começaram a fazer uma coreografia meio religiosa sentadas.
Barata / Aspros

Acordei no meio da noite, fazia calor e eu estava sentindo algo suave pela lateral do meu corpo. Eu olhei por baixo da minha regata, e havia uma barata misturada com barbeiro andando. Me apavorei e passei a mão querendo espanta-la e ela se desfragmentou em um monte de partes. Acordei de verdade e fiquei procurando baratas pelo quarto.
Casa da vó / Aspros

Estava na antiga casa da minha avó com minha família, meu namorado e o seu melhor amigo. Uma hora era a casa da minha avó, outra era a casa dos meus pais, e em uma terceira parte uma clínica com várias salas. No sonho eu era extremamente certinho e minha vida era chata e infeliz. Dormíamos na casa da minha avó, e todos deviam compartilhar as camas porque não tinha espaço para todos.
Depois fui em uma sala para estudar, e saí, quando voltei a sala não estava mais no mesmo lugar. Fiquei procurando e não achei mais.
Viagem Submarina / Aspros

Resolvi viajar, e fui até a rodoviária ver passagens. Chegando lá havia uma passagem para Assunção no Paraguay, só que ela custava mais caro. A viagem normal custava 30 e esta era 80. A diferença era que a de 80 era submarina, você tinha que prender a respiração e entrar numa corrente de água, levava 30 segundos pra atravessar o Brasil e chegar lá. Comprei e fui. Chegando em Assunção encontrei uns amigos meus que haviam sumido. Fiquei impressionado pois um deles arranjou namorado (?) Fui passear pro Assunção, que tava com cara de Ciudad del Este. Encontrei váááárias estudantes chinesas andando pelos shoppings, era metade de tarde e a maioria das coisas já estavam fechando. Voltei pra onde eu "desembarquei" pra comprar a passagem de volta, quando comprei, acordei.
Caminho / Aspros

CaminhoEstava com duas pessoas em um hotel/chalé e saímos para nos dirigir à cidade. Para sair tínhamos que passar por uma floresta, da primeira vez que passamos pela floresta, parecia aquelas florestas canadenses. Havia um alce gigante morto de patas pra cima. Pela segunda vez que saímos para ir à cidade, tivemos de ir de passar por um vale montanhoso, o Sol já se punha e as montanhas faziam uma sombra estranha, só passava poucos raios de sol, parei para fotografar. Ao chegar à cidade estava com alguma pessoa, e ela me perguntou qual lugar da cidade eu mais tinha medo. Eu estava em algum meio de transporte estranho, que não lembro como era nem tampouco como funciona, só lembro do velocímetro estranho. Bem na hora que a pessoa me perguntou, passamos por uma ladeira cheia de árvores secas e totalmente escuro, só conseguia ver os faróis do treco que eu dirigia, e a bateria estava falhando. Na hora que subimos aparaceu um zumbi, o atrapelamos, mas acho que o veículo só tinha uma roda, coisa assim, e o zumbi saiu correndo atrás da gente. Chegamos ao topo e viramos a rua, a pessoa que estava comigo caiu e foi pega por algum outro monstro. Eu saí correndo pq o zumbi estava agora atrás de mim. Estava agora num bairro da minha cidade, A, e quando o monstro vinha me alcançar o veículo pareceu que virou um guarda-chuva ou coisa parecida e me puxou pra cima das árvores. Dava impulso pra cima e caia. O monstro resmungou alguma coisa lá na rua, deu mais um impulso pra cima, eu sentia todo o frio na barriga.
ETs / Aspros

Estava em casa quando, não sei como o Leo (ator) me mandou mensagens dizendo pra eu ir vê-lo etc. Depois de muita conversa eu peguei o carro e fui encontrar com ele. Teve uma série de acontecimentos um tanto quanto que eróticos no meio do caminho. Não sei que aconteceu eu tive de voltar pra casa (pais). Meu quarto estava mudado, meio que parecendo o antes da reforma, mas a disposição dos móveis era igual ao de atualmente. Vi uma coisa estranha voando pelos céus que emitiu um sinal (dava pra ver o sinal a olho nu) e que foi voando pro meu celular. De repente todas as coisas que estavam no meu face começaram a aparecer no céu. Corri pra desligar e aí parou. Disse pra família que era para todos desligarem o celular.
México / Aspros

Estava no México, na casa da minha primeira host family. Na casa havia vários produtos, aparentemente eles estavam no ramo do comércio de alimentícios entre outros e todo o estoque ficava na casa deles. Então eu fiquei meio que enchendo o saco querendo comer um monte de coisa. Eles me autorizavam etc. Peguei um mate leão sabor maracujá em copinho pequeno e saí da casa. Fui até um mercado e no caminho encontrei uma bar, esses de esquina que tem um toldo azul brega. Estava fechado, mas as mesas e a cadeiras de plástico estavam espalhadas. Lá estava meu host brother e fiquei surpreendido por ele não ter perdido o sotaque de português dele depois de anos, já que quando conversávamos ele esquecia um monte de palavras em português. Ele estava procurando o óculos dele e eu o encontrei numa barraquinha ao lado em que havia um monte de gente conversando. Não lembro bem o que estas pessoas faziam, só lembro que faziam careta por algum motivo lógico, ou aparentemente lógico. Voltei para casa e minha host mother entrou pro banho. Entrei na suíte dela e havia uma estante com um monte de coisas em exposição. Gritei pra minha host mother se eu podia pegar alguma coisa dali. Na hora que eu toquei na porta, a porta caiu, como se ela estivesse suspensa por encaixe e qualquer toque ela viria a cair mesmo. A minha host mother saiu do box do banheiro enrolada numa toalha (grazadeus não sonhei com ela pelada) e ela pôs a porta no lugar. Ela disse que eu podia pegar o que eu quisesse. Comecei a pegar o que queria na estante e comecei meio que fazer muito barulho ou bagunça, então ela brigou comigo. Eu estava louco para ver uma espécie de mangá em formato de chiclete em forma de folha (ou chiclete em forma te tablete, não sei descrever bem). E bem na hora que eu ia abrir o mangá, minha host brigou comigo e não pude abrir pois fiquei constrangido demais.
QG / Aspros

Estava num lugar que era pra ser supostamente minha universidade. Mas era na verdade o QG de alguma organização que ia utilizar jovens pessoas para fazer experimentos. Meu namorado e eu fugimos e corremos pro porão. Entramos numa sala e descemos as escadas, lá nos deparamos com um salão cheio de uma água branca, que supostamente era ácido, e deveríamos cruzar o porão usando arames grossos de metal que estava no teto, na verdade parecia um monte de encanação que ficava exposta no teto. Nós dois cruzamos o salão como se fôssemos dois macacos. No outro lado havia uma parede de arame e devíamos escalá-la para chegarmos ao outro lado onde havia bancos e várias pessoas novas com uniformes laranjas. O suposto ácido não surtia efeito no outro lado dessa parede de arame, e todos andavam sobre o "espelho d'água" que o ácido fazia. Discuti que deveríamos todos nós sairmos dali. Subi em uma espécie de arquibancada de concreto que ficava na parede da sala e encontrei uma mochila que estava cheia de coisas. Peguei algo e saí como um macaco, pra chegar ao outro extremo do porão. Cheguei a uma outra sala, subi as escadas que tinha e me deparei na sala do diretor. Lá estava uma das coordenadoras (loira e meio velha, típica de filme americano) e ela meio que me ignorou, meio que ela estava querendo me safar. Subi no arquivo (um armário de metal enorme, desses verdes que se tem em escritórios) e fiquei lá querendo meio que me esconder. Mas então entrou uma outra mulher velha (de cabelos castanhos) me viu e quis me pegar. Fiquei confuso porque eu sabia que se me pegassem, eu ia sofrer, mas se eu fosse pra casa, eles me encontrariam lá.
Racista / Aspros

Conheci uma mulher chamada Maria e ela era racista. Ela tratava todos os negros mal e eu estava extremamente bravo, não aguentava de ódio. Ela ia pra um lado e eu atrás dela e a tratava mal. Ela foi a uma festa e ela estava lá, comecei a xingá-la e discutir com ela. Ela foi pra uma cozinha e começou a mexer com carne, entrei lá e ela começou a bater na carne de ódio. Tinha linguiças lá e ela começou a desfazê-las todas, mas a linguiça se desfazia em pedaços retos de carne, o que era extremamente estranho.
/ Aspros

Estava dando aula na minha antiga escola, e estava com arquitetura totalmente diferente. Eu estava estudando lá, e nas sextas eu dava aula para uma turma do ensino fundamental. Eu perguntei meu horário para a chefe da secretaria, ela me deu o horário e eu fui pra minha aula. Quando cheguei lá lembrei que era dia de eu dar aula, e tive que voltar correndo, demorei quase 30 min pra chegar na sala de aula. Quando entrei todos os alunos estavam quietos, achei extremamente estranho uma turma de garotos de no máximo até 11 anos estarem todos quietos. Quando entrei eles começaram a bater palmas no estilo "você chegou, finalmente". A aula foi rápida. No outro dia tive que ir até a sala que eu dava aula. Bati na porta e era aula de história. O professor usava uma máscara de guerra de samurai e os alunos cantavam o hino DeMolay. Inclusive um dos meus alunos era o Thiago. Voltei lá mais uma vez na outra semana, e haviam me mudado o dia de dar aula.
Casa / Aspros

Estava num hotel com minha família e meu pai receberia um prêmio de não sei o quê. Fomos até à festa do prêmio. Era num shopping. Os jurados faziam piadas imbecis e eu também. Passei vergonha alheia, e de tanta vergonha que foi, fui para um outro quarto do hotel e me cobri. Disso veio uma celebridade me avisar que meu pai me queria no prêmio rápido. Fui para lá. Não lembro o que aconteceu depois.
Apareci no meu quarto, na casa dos meus pais, eu havia comido chocolate, mas queria mais. Encontrei uma barra de shot na janela, estava aberto e parecia que eu o deixei lá por anos. O tempo era nublado e parecia que chovia ou que iria chover.
In the flash e Walking Death / Aspros

In the flash e Walking DeathEu estava numa festa em que havia os vivos e os infectados, como no seriado In the Flash. Então começou a chegar vários zombies como no Walking Death, então vários infectados, mesmo que sob controle, foram expulsos pro lado de fora da casa onde estava tendo a festa, enquanto que vários vivos tentavam entrar na casa em busca de segurança. Eu saí correndo pra tentar abrir o portão pra um vivo.
Depois eu estava na av. Paraná e o governo já havia criado uma série de robôs gigantes para transportar os vivos para Marte. Eram robôs enormes e eles quando ligavam os motores, saiam fogos enormes e quem estivesse por perto, seja quem seja, morria, como se fosse inseto. Havia uma mulher com um bebê na rua, e então um robô começou a ligar os motores e ela e eu começamos a sair correndo. Um carro vinha em nossa direção, e pulamos em cima do carro como se fosse um filme de Hollywood. Conseguimos pular, mas a mulher e o bebê foram atropelados por uma moto meio... lâmina, não sei, porque a mulher foi partida no meio e ela e o bebê morreram na hora.
Outro momento eu estava numa casa de uma família, meio que no meio do mato. Eu fui usar o banheiro que ficava no lado de fora da casa, no meio do mato mesmo e então surgiu as crianças zumbies que corriam tão rápido quanto o Flash. Entrei em pânico, mas consegui me salvar. A mãe da família ficou louca, explodiu dinamites para que nós pudéssemos nos salvar.
Visitas / Aspros

Estava no carro, usando meu gps pra mandar SMS para as pessoas, e minha amiga estava dirigindo, ou eu estava, não sei ao certo, chegando em casa estava com visitas, a bateria do meu gps acabou bem na hora. Entrei em casa e um amigo meu e outro cara que não vou com a cara delle. O meu amigo foi gentil comigo, disse que tinha o cabo pra recarregar a bateria enquanto o outro nem eu olhava pra cara dele, e nem ele na minha. Conversamos um pouco e quando iam se despedir entraram no meu quarto o meu amigo me deu um abraço e foi embora, enquanto o outro entrou no meu quarto e tentou abrir uma segunda porta que tenho no meu quarto, só que ela tem trincas e êle não conseguiu abri-la, ele ficou puto e foi-se embora enquanto eu me ria da cara dele por ser incompetente.
Acidentes / Aspros

Encontrei um amigo da faculdade que estava andando com um pessoal, e eles estavam buscando umas coisas, roupas, e encontramos um shorts verde para mulher e um do mesmo modelo, só que marrom e maior para homens. Queria comprar um desses mas fiquei sem. Saí de lá e passei na rua que dá curva na frente da igreja matriz daqui. Houve um acidente, uma bicicleta amassou a porta de um carro vermelho, enquanto mais embaixo havia uma outra bicicleta, dessa vez rosa, com um monte de flores como detalhes, ela estava toda arrebentada e havia uma poça gigante de água misturada com sangue.
Depois apareceu três caras fazendo patetisses e esses caras começaram a nos perseguir, era um hotel e todo mundo corria pra se livrar do cara, fechávamos portas, colávamos pulserinhas para trancá-los, então 3 foram para um lado e eu desci as escadas, encontrei um quarto aberto e entrei, era um casal que tomava banho. Minha irmã apareceu no quarto e comemos hamburgueres, acabamos com o pão do casa que nem ao menos os vi.
Japa / Aspros

Eu tava na petshop e veio um amigo japa meu lá de longe e ficamos conversando.
Então êlle tinha que ir embora, e deixou o casaco dêlle conmigo, e fui fuçar os bolsos e havia umas coisas verde-limão escuro, e uma delas era um chaveiro estranho.
Então peguei viagem e passei numa parte da BR que havia uma estrada de terra e havia uma placa de BR escrito o nome da cidade, que nada mais era que uma fazenda bizarra.
De volta ao México / Aspros

Eu voltei ao México, e tudo estava mudado, fui visitar uma grande amiga minha que morria de saudades. Ela havia se mudado para um conjunto de apartamentos que ficava numa pracinha, e havia um monte de estudantes lá, brincando, tomando sorvete, era uma tarde ensolarada. Conversei com a minha amiga e reencontrei a mãe della, que estava totalmente mudada, mais alta, com um corte de cabelo anos 60, muito bonita, a abracei e fui embora.
De noite eu estava de volta ao Brasil, minha tia me chama para ir ao mercado com ela; para chegar ao mercado era necessário passar por uma floresta estranha e densa, eu e minha tia estaávamos muito esfavelados e fazia muito frio. Compramos uma lata de milho e voltamos para casa, só que a volta não era pela floresta, quando saimos o mercado se encontrava nos pés de um morro bem alto e ingrime, a casa dela estava no alto do morro.
Pânico / Aspros

Eu fui a uma festa e tinha ficado com essa pessoa. E eu gostei muito dela e na hora comecei a estimá-la muito, então, de repente, fiquei sabendo que ela tinha ficado com outra pessoa. Fui lá no outro lado da festa para verificar se era verdade ou não. E vi que era verdade. Quis bater.
Camera / Aspros

Havia um apê de uma conhecida. Era novo, e ela recém se mudara para lá. O apartamento era azul meio lilás, meio rústico, simples, mas aconchegante. E ela não estava lá. Entrei no apartamento e estava um senhor pintando o apartamento. Os móveis eram de madeira, pintados de branco. Entrei no quarto dela e estava uma câmera de filmagem meio antiga.
Comecei a me gravar na frente de um espelho de tamanho natural que havia, enquanto eu falava bobagens. Então, na hora que comecei a me gravar, saiu na camera imagens de coisas que ela gravou. Tôdos os vídeos eram de pessoas que faziam coisas erradas, tudo muito comprometedor, entrei em pânico e saí correndo de lá, deixando a câmera do jeito que estava em cima da cama.
Carro / Aspros

Estava levando a minha irmã e amiga della a um pvt num bairro da cidade, e então eu estacionei o carro e fui andando na frente, quando fui ver se as meninas estavam atrás de mim, o carro tinha desaparecido, comecei a entrar em pânico e fui à casa de minha amiga, então fui pra casa, meu pai disse pra não entrar em desespero que o carro tava onde eu estacionei, então eu queria porque queria procurar o carro, e eu comecei a chorar, então de repente sai a cena e aparece o pai da minha amiga com a chave do carro na mão dizendo que achou o carro. Durante todo o sonho eu ficava pensando 'isso é um sonho e você sabe disso, logo você vai acordar e tudo estará como estava', mas no sonho eu dormia e acordava, ia na garagem e o carro não estava lá, sentia pânico.
Argentina / Aspros

Estava eu e minha amiga indo para a Argentina para fazer compras, e fomos a uma loja que havia arquitetura celta, e havia uns produtos orientais, não compramos nada.
Então muda o cenário e eu estava numa espécie de agência onde se investiga assassinatos, e êlles queriam que eu me registrasse porque eu já havia ajudado em algumas investigações anteriormente, mas era menor de idade. Então achamos uma ficha minha em que usaram quando eu ajudei nas outras investigações e que haviam alterado a data de nascimento para que eu pudesse auxiliar no processo. Então eu saí e o céu estava todo nublado, na rua um ônibus estilo minhocão estava quase virando e ai êlle dirigia assim, quase caindo, mas sem machucar ninguém.
Então voltamos para o brasil, e minha amiga estava morando no shopping. Lá havia uma loja nova que vendia docces, parecia uma confeitaria japonesa.
Ficamos conversando, sentados na mesa, e minha amiga me deu o troco de alguma coisa, acho que era do pedágio, e as moedas mudaram e pareciam com moedas de euro.
Passos / Aspros

Estava tudo escuro, não via nada, mas sabia que eu estava num caminho repleto de árvores, não se via nada, só se escutava de longe o barulho de passos;
alguém disse algo ameaçador, iam me denunciar para alguém, não sei que era, mas era algo sumamente ameaçador e íntimo, que me fazia sentir perdido.
Acordei, então vi que estava na sala, então voltei a dormir, como se eu acordasse só para ver se havia alguém ali, apesar do medo, quando fechei os olhos parecia que aquella sensação de medo fosse meu escudo, voltei ao sonho e lembrei que aquillo era um sonho, então essa pessoa desistiu, e a sensação de medo desapareceu.
Escola / Aspros

Minha mãe saiu com uma amiga dela para comprar materiais de limpeza na Argentina, porque são mais baratos. E eu fiquei aqui no Brasil.
Fui à casa de uma amiga da minha irmã, havia deixado uma mochila lá. E fui para a escola, requerer uma documentação; meu amigo estava agachado do lado duma das secretárias, conversando, ele estava maquiado com sombra azul.
Voltei pra casa da amiga da minha irmã, e busquei a mochila, a casa estava toda bagunçada, mas tinha um colorido mexicano.
Quando cheguei em casa, minha mãe trouxe os materiais de limpeza que vinham em embalagens como os amaciantes.
Encontro / Aspros

Estava nvm lvgar estranho et encontrei vários amigos/inimigos, então naõ sei pq, mas pedi descvlpa pra tds elles, tds as coisas más q fiz. Havia vma amiga q estava morando longe, et lhe pergvntei se podia ir a casa della já q ella estava per aqvi. Disse q estaava morando sozinha, et q ainda naõ tinha celvlar, então me disse o endereço et o nvmero da casa onde mora.
Piscinas / Aspros

Estava nvma casa com várias piscinas e banheiras, então encontrei pessoas et conversei com ellas, depois de mvito conversar resolvi me dispensar et tomar vm banho, fvi até o banheiro et abri a torneira da banheira, enqnt enchia fvi até fora; o céu estava nvblado, havia vma piscina q estava a beira-mar, o mar tinha as agvas escvrissimas, et lá longe se via vma neblina, o céu estava macabro. Notei q a piscina estava cheia, et q podia tomar banho ali, então corri para fechar a torneira, mas a piscina q mais parecia vma cratera, já estava cheia, et pensei "qnd a conta d‘agva do mev pai vir, estarei morto".
Web / Aspros

Estava no pc, então meu amigo ligou a webcam delle et elle estava sentado fazendo caretas, uma criança passou atras delle andando tranquilamente, então elle se levantou et começou a dançar. Elle estava com uma roupa colada azul só q no tronco havia uma armação de arame, bem bizarra.
Terremoto / Aspros

Estava na cidade et assumi uma forma gigante, deitei em cima de um predio e la fiqvei, ev era tão grande que qnd tocava o chao com um dedo, cavsava terremotos. Cavsei um et td mvndo q morava no predio saiu para o pátio.
Bailarinos tailandeses / Aspros

Estava em uma escola et encontrei so um amigo, et nada converasou comigo. Depois fui assistir tv et o ministro mexicano havia recebido a visita do grupo de malabaritas tailandeses, tds com panos coloridos, andando em cordas finissimas equilibrando coisas nos ombros.
Garota / Aspros

Estava em casa, et fui a minha sacada, haviam qveimado o mev jardim, estavam fazendo feitiçaria em casa, desci et havia vm grvpo de jovens, tds de preto, qm comandava erat vma jovem esqvisita et violenta, q me agrediu, então a jogvei contra a parede et sai correndo,

depois de fazer coisas como ir a lugares estranhos, qnd voltei pra casa começaram a fazer de novo a queimada no meu jardim, então matei a jovem.
Caminhada / Aspros

Estava a caminhar pela cidade et encontrei vma especie de padaria, estava vma mvlher no lado de fora esperando, então fvi-me a casa, brigvei com vm cara, q qria esqventar oleo pra ameaçar nao sei qm, entao sai de casa, et voltei para a "padaria" estava cheia de gente esperando.

Como estava muito longe de casa resolvi pedir hospedagem a uma famiglia q nunca havia visto.

A meninha esperava o seu pai chegar de viagem et chorava, depois parou et começou a assistir Sailor Moon.

Um cara me ligou perguntando como foi o churras, mas a ligação era um engano, pq eu nao fui em nenhum churras, et foi isso q falei ao homem. Comentei sobre isso com a mulher q me hospedava.
Envelope / Aspros

Estava no meu qvarto et achei um envelope atras da minha cama, nelle havia R$250,00
Hotel / Aspros

Estava em um hotel de luxo, et tinha vma banda tocando musica dos estilos anos 20, 30, et havia pessoas sentadas em mesas, et vns tantos balançavam as mãos por cavsa do ritmo da musica; entao eu sai do hotel et fui ate lá fora;

Haviam dito q os pais dos jovens q estavam na festa ja haviam chegado et nao achei mevs pais, entao ligvei pra minha tia, mas qnd voltei pra fora achei mevs pais; qnd chegvei em casa entrei no msn et disse pra minha tia q ja nao era necessario me buscar.
Psicologo / Aspros

Estava na Av. Brasil e vi um consultorio psicologo, et lá fui, havia uma mulher et comecei a falar de meus problemas a ella et fvi falando, de repente encontrei uma colega minha do frances et ella tbm estava fazendo tratamento com ella, então acabou a seção et a me colega disse pra eu assinar a lista, pra depois eu receber a conta de R$52,00 pela consulta.

Fiquei apavorado pq minha mãe nao podia saber q fui ao psicologo et deveria pagar com o mev proprio dinheiro, coisa q nao tinha.
Estatua / Aspros

Estava em casa, et tinha acabado de vir do México, havia comprado algumas estatuas maias. Dormi et acordei no meio da noite, qnd fui a cozinha havia uma estatua grega embotida em uma estante de barro de dezenas de seculos, meus pais disseram q eram um presente, mas sem qrer elles haviam quebrado as minhas estatuas, fiquei bravo et briguei com elles, elles brigaram cmg, et assim ficamos.
Rua / Aspros

Estavamos em uma casa, tds estavamos conversando, então entrei no orkut et vi q um cara q eu detestava tinha criado um orkut, et no nick delle tava Verka Seduchka, et q o cara virou fã do Verka, et depois eu sai, ou melhor, meus amigos et ev saimos de casa, e qnd saimos me deparei na rua de casa.
Banda / Aspros

Estava no Mexico, et estava numa rua na Cidade do Mexico, et tinha um condominio et entrei, estava andando por lá et encontrei um cara, parecia q estava o seguindo

et elle entrou no apartamento et sabia q elle se irritou et q iria atras de mim, então comecei a correr indo em corredor em corredor et achei uma mesa cheia de coisas mexicanas, peguei um jaki et sai correndo pra rua, o cara nao vinha mais atras de mim, então estava eu numa feira et sai correndo pra uma outra feira, em Villahermosa, cheguei lá et comi um panucho mas nao tinha dinheiro, et como a mulher estava muito ocupada trabalhando nem me viu sair correndo pra casa, pra pegar dinheiro pra paga-la, qnd cheguei em casa vi que o meu celular tinha uma chamada nao atendida de nada menos et nada mais da banda Porter, entrei em euforia et sai contando pra tds os meus amigos, depois q paguei a senhora, q algm de Porter tinha me ligado, fomos a um shopping et cai da escada rolante, ella estava estranha, nao cai, rolando, mas cai pq era demasiadamente alta um degrau do outro.

Perseguição / Aspros

Foi um sonho dividino, em uma parte estava em uma especie de favela, as pessoas estavam construindo casas em um morro que aos pes do morro havia um precipicio, et la no fim do precipicio havia um rio. Morreram 4 pessoas pq cairam do precipicio devido aos deslizamentos ocorridos; estava perto do rio et uma pessoa caiu, et seus joelhos foram esmagados.

Subi até o morro et vma mulher me levou para o fundo do morro, lá havia uma floresta e umas ruinas antigas, no meio da floresta havia um campo, com grama parada, et lodo ao lado estava as ruinas, foi então q me dei conta q me levavam para um sacrificio. Sai correndo et escapei.

Outra parte do sonho, sonhei q fui a um mercado et me disseram q vma amiga minha era desorganizada, et q perdeu o celular. Então queria voltar pra casa, estava com o carro, mas nao podia dirigir pq nao tinha a carteira. Entao tentei ligar pro meu pai, mas nao me atendeu. Então fui pra casa dirigindo, sorte, pensei eu no sonho, q nenhum policial havia me parado.
Encontro / Aspros

estava na rva et encontrei a algvns amigos, Alex estava de cabelo cvrtissimo et se via engraçado xD, mas nao vi Adrian

somente a Julia, Minerva et Alex, ningm mais, saimos fomos a vns lvgares estranhos.

Depois fvi a casa de minha tia ver tv,ligvei a tv et tava mvito alto o som, abaixei et desligvei as lvzes da sala, fvi pra sala de tv, et escvtei vm barvlho, qnd vi na janela $et vi Efren saindo pra balada.
Fim do Mvndo / Aspros

Fim do MvndoEstava no mvndo pos-apocalipse, td parecia pantanos. Agva por todos os lado et sempre chvvia ov ficava nvblado. Havia povcos seres hvmanos et as coisas pregavam peças.

Estavamos dentro de vm carro, do nada aparecev vma parede et batemos.

Fomos bvscar nao sei o q, nao achamos, achamos vma escola, na escola encontrei vm colega q nvnca falava cmg, mas de repente começou a falar cmg.

Voltamos para o carro, para pegar nossas coisas, et a parede tinha litheralmente engolido o carro ate a metade.
Conversa / Aspros

Estava em vm hotel, minha mãe me levov pq qria q ev lhe acompanhasse. Então encontramos a algvmas pessoas q minha mãe nem qria ver, entao nos fomos por tras do hotel demos a volta escondidos e entramos no carro, no carro estava com o compvtador ligado et conversava com algm pelo msn. Entao o sinal da internet caiv et nao pvde mais digitar nada.
Confissões / Aspros

Estava dentro do carro de mev primo, et elle me contava sobre algvma coisa, do nada elle começov a dizer-me detalhes da vida amorosa entre elle et sva namorada.
Assassinato / Aspros

Estava no carro, e algm me levava para um lugar estranho, era uma floresta de arvores de clima europeu/canadense, essas arvores q as folhas caem no outono, as folhas caidas na grama verde et bonita davam vm estranho aspecto. Entao chegamos até vma casa, no meio do nada, lá vm homem nos recebev. Entao nao lembro q acontecev, elle ia nos matar, entao nos defendemos, et o atacamos a ponto de ele desmaiar de tanta porrada q lhe dei na cabeça, saimos de la et descobrimos vm monte de carro parado, presumimos q eram os carros de totas as pessoas q elle matov dvrante mvito tempo.
Requeijão / Aspros

Fvi a casa de minha amiga, visita-la, então saimos a rva, andamos, encontramos sev irmão, et nos fomos de compras, voltamos para sva casa, entramos em vm qvarto, com tres camas individvais.

O qvarto tinha vma lvz fraca, et a cor do qvarto parecia aqvella cor das mesinhas onde ev estvdava no pré.
Mercado / Aspros

Estava na frente do mercado, faltava povcas horas para a formatvra, et estava no sentado na calçada com mevs amigos, entao veio vm td já arrvmado et disse q se ia de mexicano, havia pessoas no teto do mercado, et elle falava com tais, et estava vm amigo mev, elle sempre anda calado et de mal hvmor, chegov ao mev ovvido et disse q faria td q ev qvisesse, achei estranho da sva parte dizer isso.

Ficamos em silêncio, veio de novo o "mexicano", lhe ensinei algvmas mvsicas mexicanas para cantar. Et elle as repetiv.
Oxxo / Aspros

Entrei em vma especie de loja de posto d gasolina, ai me dei conta q estava em vma Oxxo, so q aqvi no Brasil, et so existe oxxos no Mexico.
Carro / Aspros

Estava dentro de um carro, com tds os meus "famigliares" do mexico, mas estava tbm a minha irma de sangve, tds conversavam em español a nao ser minha irma, ev as vezes conversava com ella. Entao ella me disse q ev era anti-social, e lhe disse "ev? anti-social? Vai-te ao Mexico ver o tanto de amigos q tenho lá ¬‘¬" et ella me disse "Mas ja estamos no mexico" ai o mev irmao mexicano começou a rir.
Banho / Aspros

Estava em uma especie de calçadao, tinha vma loja la et ev estava sem casa, os donos da loja disseram q eu podia tomar banho, et ev fvi, so q o banho ficava na frente da loja, ao arlivr, et ev me banhava lá, no meio do calçadao, so q nao vinha ningvem.

Depois aparecev vm gato preto q estava td machvcado, elle tinha rabo de minhoca, et em vm dos dedos da pata saia vma centopeia.
Telefone II / Aspros

Ovtro sonho com telefone, era o Shippou q me ligou via celular enqnt ev dirigia, et me dizia coisas chatas et sem nexo, entao parecia q ev o atropelei.
Telefone / Aspros

Em casa estava a vsar o pc, entao mea mae disse pra ev ligar pro gabryell.
Lago / Aspros

Estava parado na ponte q ligava o brasil ao paragvay, nao era a Ponte da Amizade. As agvas estavam svjas et tvrvas, entao vieram vns amigos me chamando pra ir tomar banho no lago q estava no lado do rio, ev disse q nao, entao mvdei de ideia, entrei no banheiro para trocar-me, qnd voltei havia vm homem q disse q ev nao podia entrar no lago.
Seita / Aspros

SeitaEstava com mev pai a viajar et elle encontrov vma casa enorme estranha com gente trabalhando nella et elle entrov. A casa era estranha, toda branca, havia vma porta com vm simbolo estranho , esse era o simbolo, ai as portas se abriram et vm monte de gente saiv gritando de dentro. Entao ev fvi pro ovtro corredor et havia vma sala grande et de la de dentro havia vma voz q dizia "entras por sorte, se es o salvador pois entre, caso contrario morraras" Entao começei a andar como ninja nas paredes do corredor. Nao entrei na sala. Voltei para a sala onde estava o mev pai, et disse pra elle q tinha q fazer o vestibvlar, elle disse q nao, entao disse, vov sozinho entao, entao elle me levov, qnd no caminho aparecev vmas amigas do mexico et disseram q estavam no brasil pra fazer vm trabalho
/ Aspros

Estava em casa et pedi vmas fotos ao vm amigo, et elle me disse q nao poderia dar-me-as entao do nada entrov ovtro amigo mev et disse q receberia 300 fotos por celular.
Princesa Invesivel / Aspros

a minha tarefa era salvar vma princesa, q estava aprisionada per vm cara maligno talz, ai ev fvi andando no campo et encontrei a princesa la, tava amarrada em vm treco q parecia vma forca, et ella tava amarrada so pelas maosvsava aqvelles vestidos medievais et talz, ai ella tava olhando pro chao

ai veio o principe maligno la.

Qnd libertei a princesa das cordas ella svmiv, ai o vilao foi atras de mim, de repente começei a voar, et descobri q com a mao podia controlar a direçao pra voar, de repente apareci com esses compvlsores ai fvi aterrissando, descobri q o campo na verdade era vma chacara ai encontrei vns amigos dos mevs pais q eram donos do compvlsor.
Escada / Aspros

estava em vm lvgar estranho

parecia vm hotel, ai estava la vmas mvlheres em vma escada com forma d caracol, ai passei pela escada et fvi pra vma sala estranha, enorme, et nvm canto tinha vma banheira redonda com hidromassagem et tinha gente com terno dentro.
Cafe / Aspros

Estava na cozinha, qnd de repente mea mae chega et me diz pra fazer café. A obedeço et faço o café. Mvda o cenario, agora estov em SC no meio do mato, et tem vm shopping et tem vma Suburbia dentro, entao digo "finalemente algvma loja boa pra comprar rovpa" et entro, qnd entro decidem parar pra tomar vm cappoccino et encontro algvmas metidas da mea escola et começam a dar indirectas vmas as ovtras, entao vma se levanta et taca na ovtra refrigerante.
Gago / Aspros

tem um cara na minha sala q nunca fala nada, nunca escutei o cara falar vma so palavra. Et no sonho esse msm cara teve q fazer vma apresentaçao de vm trabalho, et elle finalmente abriv a boca: O cara era totalmente gago, nao falava nenhvma palavra sem repetir, era extremamente gago. Ai descobrimos q o cara nao falava pq tinha medo.

Td mvndo ficov pasmo, et começaram a rir do cara, mas o cara aparentemente nem ligava pra risada escandalosa das pessoas.
Leptop / Aspros

Minha mea chegov do nada et disse q mev pai encomendov vm leptop pra mim. Fiqvei svrpreso.
Morte / Aspros

Sonhei q a Thalia (a q fez maria do bairro) foi pra vma cabana nas montanhas com o filho et morreu.
Conversa / Aspros

Estava a conversar com Latur.

Conversavamos animadamente sobre algo sem sentido.

Entao algm me chamov, qnd virei para tras era Latur falando cmg.
Escola / Aspros

Estava voltando pra escola, lá no Mexico, mas estava td mvdado, a desordem q era para andar nos corredores svmiv, agora tds andavam em filas organizadamente, as salas estavam sempre arrvmadas et organizdas. Mas mvita gente estava de mal hvmor. Fvi tentar falar com mea melhor amiga, mas a professora de literatura nao deixov-me sentar perto dela. A professora entrov em vma peqvena cabine et ficov la, vma ovtra mvlher começov a falar sobre algo q nao prestei a atençao, tentei mvdar de carteira para conversar com a liz, mas a professora de dentro da cabine me viv et disse para ev voltar para o lvgar.
Forca. / Aspros

Estava dormindo na rede, era noite, et de repente senti algo me agarrar pelo pescoço, fvi levantado, algm me inforcava, tentava gritar socorro, mas mevs labios nao se moviam, nem mea voz saia, comecei entrar em desespero, a estranha força me balançava, svspenso no ar, me pegava pelo pescoço, mas nao sentia dor nem falta de ar, somente q a força me svspendia pelo pescoço, de repente ao mev lado direito vma voz feminina falava vma lingva estranha, parecia arabe, mas tinha sotaqve grego. Era estranho. Acordei como se estivesse saido de vm transe.
Republica / Aspros

Estava nvma especie de republica, mas eram mvitos qvartos et o porteiro me dev vm molho de chaves et disse q poderia ev escolher q apartamento. Mas havia nvmeros de apartamentos que nao existiam. Entao pedi informaçao mas ningm sabia de nada. De repente mvdov d cenario, estava na rva, veio vma professora falar comigo, et disse q me levaria, ella tinha svtaqve espanhol. Entao aparecev a amiga minha et a professora começov a falar em espanhol com ella, mas ella nao falava mvito espanhol. Logo de novo mvdov o cenario et estava em vm terreno no lado do predio, fazia mvito frio, tinha vma fogveira et tds estavam ov cantando ov conversando. Os q conversavam estavam em sentados em pedras enormes, os q cantavam, cantavam vma mvsica vcraniana.
Japonesa / Aspros

Sai com meu pai pra comprar sei la o q, fomos ao paraguai, la encontramos uma japonesa q estava vendendo flores de plastico. De repente nao lembro q aconteceu, a japonesa tava sendo perseguida por uma mulher q pensava q a japonesa era amante de seu marido.
casa das velhas / aspros

havia uma casa com umas velhas, mas todas se comportavam como crianças, muito estranho, ai chegou a hora do almoço e tds se sentaram na mesa. ai a q sentava na ponta da mesa era a chefona, so q ella nao se comportava como criança et tratava a tds muito mal, tao mal q no meio do almoço veio uma emprega pedir demissao, de pois o medico da casa, que estava sentado ao seu lado disse q nao podia mais suportar isso et pulou emcima da cadeira que tinha uma especie de ponta afiada, mas nao conseguiu nada a nao ser um furo profundo nas costas. Ai uma das velhas q riu qnd elle fez aquilo sugeriu q elle pegasse uma espada et se matasse. De repente muda o cenario ai aparece uma mulher com uma espada et o medico, ella pegou a espada et disse "libertar-te demonio", entao estava no corpo do doutor et elle estava no paraiso. Entao entendi q aquela mulher era nada mais et nada menos que a Virgem Maria
Carro / Aspros

Minha tia estava devolvendo o carro da minha mae pro meu pai, et dizia q nao podia mais ficar com elle, pq qria sev antigo carro de volta. Mev pai pergvntov o pq, mas minha tia em lagrimas so devolvev a chave do carro et foi embora.
Banheira / Aspros

Sonhei q estava em um onibus de escola americano, esses amarelos, e no final do onibus tinha uma especie de banheira, o onibus parecia mais vm metro, era todo branco. et nao tinha janelas, parecia mais vm hospital, ai ev fvi no fvndo et a banheira na verdade era uma construçao de cimento com azvlejos brancos, et havia vm ralo et vma torneira, et dentro dessa "banheira" havia crianças do jardim II com olhos grandes, ellas pareciam ser mal edvcadas. Et ev pegvei vma dellas et ella me olhov com olhar maligno, ev a soltei, fechei a banheira com a cortina.
Cozinha / Aspros

Estava em um morro e descia indo pra uma casa estranha, que no quintal tinha uma praia, eu fui pra la, e cozinhei nao sei o q, a moça q estava la, disse q cozinhava bem et qve ia esconder tds sevs livros de receita em vm lvgar secreto, ai ev voltei pra cozinha, la encontrei vm monte de gente cozinhando, parecia vma cozinha indvstrial, ai disseram q iam me ensinar a cozinhar vmas coisas, ai voltei pra praia, et havia vm monte de montes de areia q estavam tanto na parte seca do litoral como a com a agva, pergvntei a moça q estava tomando Sol q era aqvelles montes, ella disse q embaixo delles estavam sevs livros de receita.
/ Aspros

Estava de novo na escola et um cara tinha tres clones delle, so q cada clone era diferente de personalidade, vm era todo elegante, vsava terno estilo mafioso, ovtro era folgado, et o ovtro engraçado.
/ Aspros

Foi um sonho td fragmentado, vma parte estava na escola, et fui sentar na escada, como sempre, et la sempre vem um emo que fica estudando, et nao conversa com nigm, et no sonho, assim do nada elle veio conversar comigo. Na outra estava no banheiro et a pia do banheiro estava toda svja com vma coisa amarela, parecia vomito.
/ Aspros

Estava na salinha do elevador de casa, et de repente chegov mev pai et começov a gardar vm leptop nao sei aonde et o elevador começov a descer et de la saiv vm cara com cara de perdido et svrpreendido por ter nos encontrado lá.
Escola / Aspros

Estava indo pra escola e de algvm modo estranho fvi parar no teto da escola et fvi para la pq tinha algvns amigos mevs no teto da escola, et havia algvns pilares estranhamente et mea amiga estranhamente "voava" ella , ella se pendvrava no pilar et girava com os braços agarrados no pilar et girava, os pés ficavam svspensos, et ella parava et voltava a se lamentar da morte recente de sevs amigos.
mesqvita / Aspros

mesqvitaEstava uma mvlher fazendo vma reportagem sobre a mesqvita qve tem na minha cidade, a mesqvita estava sendo reformada et se transformaria em vma das maiores mesqvitas do mvndo, et atras tinha a estrvtvra de ferro em constrvçao, a caveira da constrvçao era mvito estranha, havia pessoas trabalhando na mesqvita et aparentemente se esperava com grande expectativa a mesqvita terminada.
Meio do mar / Aspros

Era fim de tarde et a agva refletia a lvz fraca do sol, estava em um navio, esses de crvzeiro, a agva era mvito raza, se podia ver pela peqvena janela de vidro q estava em meo lado. Estava em vma poltrona de covro branca, com varias pessoas no navio, conversa animadamente com as pessoas, et de repente o navio começov a tomar mais velocidade et a janela se fechava conforme a velocidade aumentava.

O cenario mvdov et me encontrava no restavrante do navio, pedi vm svco et veio o garçom me cobrar, era 33,33 o svco, pagvei os 33 mas nao os centavos, entao tive q procvrar os 33 centavos, me levantei da cadeira et procvrei no bolso, encontrei 30 centavos de peso mexicano, dei ao garçom, o garçom q antes me cobrava os 33 centavos, disse q nem mais precisava paga-los, mas mesmo assim o dei os centavos.
Cabelo / Aspros

Minha tia chegov com a minha avó, estacionov na frente de casa et minha mae descev pra conversar com minha avó, minha mae et mea avó conversavam estranhamente, faziam gestos, abriam os braços et davam voltinhas, pareciam bebes brincando, enqvanto isso a minha tia vinha svbindo as escadas, qnd chegov em casa, ella veio no meo qvarto, a minha irma veio jvnto, sentaram no sofá et mea tia disse "tens q cortar o cabelo, ta mvito grande", et ev entrei em algo como estado de choqve, pq meo cabelo estava mvito cvrto em comparaçao a vm mes atras, et ella disse q o mev cabelo comprido ficava feio, mas como na vida real ella me disse q estava excelente de cabelo até aqvella altvra, no sonho parecia q mistvrava a realidade com o sonho et nao me dava conta disso, fiqvei pensando "mas oras, ella me disse ontem q estava bom como agora esta rvim?" Voltei a ver a mea mae et mea avó et ella segviam conversando estranho. Et mev avô vendo aqvilo sem falar nada nem nada.
Natal / Aspros

Sonhei q estava na casa de vm amigo mev, na verdade nao era a casa delle, mas no sonho sabia q era delle, et a casa estava toda enfeitada, era época de natal, e ev estava sentado encostado no rodapé da parede, parecia vm boneco, nos ovtros extremos da sala haviam "amigos" q nvnca vi na minha vida, et estavam sentados do mesmo modo. De repente todos sentaram de modo normal et começaram a conversar, entao veio lá do fvndo da casa vma senhora morena meio gorda q parecia q era a mvlher do tom & jerry, vestida igval, pantvfas et meias ate a canela, vestido et vm avental branco com bolinhas vermelhas et vm treco na cabeça, vm pano branco, ella vinha pvlando d‘alegria, et gritov "Nossa mev bolo ta fazendo o maior svcesso lá dentro" et foi embora. Logo mvdov o cenario, agora estava na rva, andando com a melhor amiga da minha irma, nós andavamos nvma rva de paralelepipedos et na beira da calçada havia vma feira, o cev estava nvblado et no dia anterior havia chovido, as pessoas q andavam na rva pareciam estar cochichando, entao a amiga da minha irma disse pra ev ligar pra algvem, pra falar para essa pessoa q ella deveria fingir ser vma ovtra pessoa pra ella consegvir algo pra ovtra pessoa.
Chá / Aspros

Sonhei que estava jvnto com a minha irma e minha prima em Campo Grande, a minha prima dirigia et minha irmã estava ao sev lado no banco da frente, ev estava no banco de tras. Minha prima nos levov a vma estrada de terra qve tinha fim nvm campo, na verdade era a estrada com uns 5 metros de grama et passado desses 5 metros havia arames impedindo passar. Lá havia umas pessoas estranhas, tds amigas da minha prima, mas nao conhecia ningm, de repente chegov vma mvlher jovem qve parecia estar sobre efeito de algvm chá d deixava a pessoa locona, ella falava vm monte, de repente a minha prima grita et manda calar a boca pq estava atrapalhando a conversa dos demais q estavam fazendo vm chvrrasco, entao vm amigo sev disse: "vamo começar com o amigo secreto" entao começaram a brincar.
Encontro / Aspros

Sonhei que estava na escola, vendo a vma avla de vma materia q nao tinha ideia do qve era, mas o professor estava com vm livro vermelho estranho, qve vinha jvnto vm boneco de dragao chines vermelho tbm, et elle fazia theatro com o dragaozinho entao a avla terminov, elle me pediv para qve ev levara o livro de volta a bibliotheca, entao sai da sala de avla et encontrei a vma velha amiga minha, a Anna, estava toda arrvmada et correv para dar-me vm abraço, ella se dispos em levar o livro para a bibliotheca, mas ev disse q já iria faze-lo, entao ella svgeriv para q nós dois jvtos fossemos lá na bibliotheca entregar o livro.

Qnd desci vi qve nao era a mesma bibliotheca da escola, a bibliotheca estava enorme, estava até divididas em dois predios de tao grande qve estava, de repente a minha visao começov a ser panoramica, sai do chao et começei a ver as coisas de modo como se estivesse voando, et o sonho se acabov ai.
Piramides / Aspros

PiramidesEstava sentado na base de vma piramide maia, et havia vma amiga minha sentada jvnto de mim, a piramide se encontrava no meio do mato, havia vm capim estranho, baixo et fino q nem os capins q se vêm nos filmes, entao aparecev vm amigo et disse q qria tirar fotos de nos jvntos, entao a minha amiga foi svbir a piramide, et mev amigo ficov a esperar, logo ev fvi andar pelo capim, chegvei perto de vm mvro alto tbm de maia, entao começov a chover flores, parecidas com girassois só q peqvenas, et tinham vm cheiro fortissimo de vma especie de capim, era vma erva que cheirava tao forte que chegava a ser fedida, entao me livrei daqvella chvva estranha d flores, mas ev ria, achava engraçado, de repente vm bando d mosqvitos começov a morder nas pernas, eram tantos q acordei batendo na perna como se os mosqvitos fossem reais