Drömma

aisling . dream . rêve . sogno . sonho . sueño . traum . śnić
Drömma Dreaming Logger — Coleção de Sonhos — Sonhário
Um serviço de "dublê" de uma pessoa que já morreu / laisk

Um serviço de Foi um sonho bem esquisito. Eu estava visitando a família e era alguma data especial. Meu vô estava como há alguns anos atrás, enxergando pouco mas conversando e tal.
Aí eu me dei conta que aquilo era meio esquisito, porque meu avô já tinha falecido e não estava entendendo como aquilo era possível.
Conversei com meu pai ou alguém pra tentar entender e aí me explicaram ou entendi sem que me explicassem que na verdade era alguém "fantasiado" dele, que podia replicar a voz, movimentos, etc, mas que estava com uma pele ou maquiagem pra parecer essa pessoa. Era como um serviço para esses momentos, pra gente sentir menos a falta dele... aí me deu uma vontade enorme de chorar. Comecei a chorar e acordei chorando, com um aperto enorme na garganta e uma sensação bem estranha.
Casamento / laisk

Por algo a Julia tinha me convidado para ir a vê-la, e estávamos em uma festa, lembro de haver um jardim em algum momento. Aí de repente ela aparece vestida de noiva, como se o casamento fosse surpresa para os convidados.
Ela e o Martin estavam super felizes, em algum momento ela até pulou, infelizmente não lembro muitos detalhes.

Não sei se antes ou depois do casamento estávamos conversando, eu mais que feliz só de vê-la e de estar entre amigos, a Gica também estava por lá. Então que a Juju me diz que no trabalho dela estão buscando alguém como eu e que seria incrível a gente trabalhar junto novamente.

O que mais lembro é que nesse sonho eu estava mais que feliz e todas pessoas sorriam. Tem horas que só de encontrar com quem a gente gosta em sonho já faz da vida mais bonita.
David Lynch #soquenao / laisk

Estava numa fila com o Giu para fazer um curso de curta com o David Lynch, estava esgotado e eu nem tinha mandado roteiro nem nada. Mas ele foi todo simpático, abriu a porta e falou pro guardinha que todos podiam entrar, então ele me parou e começou a fazer algumas perguntas, em italiano, de porque eu gostaria de estar lá etc. No meio da conversa ele não lembrava a palavra em italiano e então começamos a conversar em inglês, o que em parte foi um alívio pra mim. Passado algum tempo notei que ele parecia o Lynch, pelos vídeos e fotos que vi, mas havia algo estranho... Aí que descubro que na verdade era um ator fazendo-se passar por ele.
nem tudo que parece é / laisk

Voltava ao hotel, estava caminhando e um senhor me diz com um jogo de palavras que significava que alguém me havia roubado... toquei a bolsa e voltei correndo, vi o suposto ladrão deixando a carteira e o celular em um lixeiro que estava cheio, o que mais me preocupava era perder os documentos, assim que abri, vi que estavam e continuei, depois abri a carteira novamente e não só estava tudo lá como haviam balas e outros doces.

Cheguei ao hotel mas era impossível chegar ao meu quarto, tudo era labiríntico e notei que não tinha a chave, mas me lembrei que tinha a maioria das coisas no quarto do Giu, então fui pra lá.

Entrei no quarto e o Giu estava comprando o vôo para a Califórnia para o verão do próximo ano e tínhamos um bom lugar, com mais espaço, etc e sairia por $975, ao mesmo tempo eu fazia a mala e contava sobre o ocorrido do falso roubo e comíamos doces.
aranhas e seus ovos vermelhos / laisk

o sonho começou em um apartamente onde ricardo me mostrava que morava, tinha uma jacuzzi mas era um pouco estranho embora tivesse uma vista bonita. a gente conversou por um tempo ele estava muito feliz com a vida, falamos do havar, mas nao me lembro se ele aparecia ou nao. depois fui a casa do bressane, era aniversário dele, haviam muitos amigos, a casa cheia de livros e no jardim muitas árvores, toda minha família também estava aí e meu tio lelé me deu algumas sementes de papaya, essas sementes se transformavam em ovos vermelhos quando as aranhas tocavam. ele deixou algumas comigo e fechei a mao enquanto esperava o bressane em uma sala, éramos amantes e íamos conversar. de repente na minha mao haviam umas seis aranhas fazendo seus ovos com as sementes, como as aranhas eram perigosas tinha que tirar-las com muito cuidado, estavam todas juntas, como se estivessem coladas umas as outras e tinham esses ovos muito vermelhos, quase como lavas. me lembro de ter muito medo e acordei.
conversa sobre um ex com uma desconhecida / laisk

eu e uma garota estávamos em uma espécie de rodagem, fiz 4 tomadas e me mandaram embora, me senti bastante frustrada já que não havia motivos se eu não falava nem nada. mas realmente o diretor não estava contente, então a resposeavel de tudo me pagou e disse que tinha gostado de mim e me chamaria novamente.
daí fui para uma sala ver um filme, não me lembro o diretor, talvez win wenders, e estava uma garota aí. começamos a conversar e acabamos falando sobre o cara que foi "meu primeiro amor/relacionamento" e tínhamos a mesma opinião, e ela parecia estar apaixonada por ele ainda, me dava uma sensação estranha, eu dizia que já fazia quase 10 anos que tinha passado tudo aquilo e o cara realmente era "pra ter vergonha", enfim, parecia uma terapia para ambas falar tudo aquilo e pareceu realmente longo. acordei cansada.
máquina de parir / laisk

este sonho é de algumas semanas, cheguei a fazer algumas notas sobre ele, mas toda a história realmente não me lembro. eu havia parido e me lembrava da sensação e tudo mais, uma espécie de flashback, mas no momento actual estava grávida, isso um mês depois de haver parido. estava a ponto de ter o bebe e começamos a conversar: eu, médicos e pais do filho; é eu era uma espécie de barriga de aluguel mas somente para o parto, sobre o que fazer já que eu havia que ter esperado 2 meses, mínimo, assim que corríamos risco de vida.
na casa de martin scorsese / laisk

estava por uma cidade com o yuri, era tipo uma cidade pequena de campo. por algum motivo fomos em direçao a casa do scorsese, a gente conhecia a mulher e a filha dele. chegando havia uma piscina incrível e todas as mulheres faziam topless, assim que fiz o mesmo. a vista era linda, parecia uma pintura, literalmente, as nuvens rosadas e violeta, um pôr-do-sol único. fui buscar a camera de fotos mas a paisagem mudou e já nao era tao bonita.
estivemos aí um bom tempo e estive um tempo discutindo com yuri sobre nao comer carne, nao se cuidar, etc, dando um esporro amigo rs.
perseguição e revolta / laisk

o sonho começou dentro de um hotel, éramos eu e alguns companheiros de trabalho e amigos. éramos uma espécie de misfits, tínhamos alguns poderes e queriam fazer algo para ferrar a gente, na verdade não lembro o que era esse algo. lembro que estávamos eu, pablo, axel e pete (do fringe), tínhamos descoberto algo importante e nos estavam persiguindo, por isso saltamos do 2 andar pois havia uma ambulancia em frente e poderiam nos ajudar a escapar. saltamos, uma leve dor no tornozelo mas nada grave, saímos correndo e nos metemos em uns bares. eu e axel entramos no mesmo, haviam alguns bebados e gente jogando jogos de mesa, haviam amigos seus e por isso nos sentamos com eles e jogamos também, assim nos "misturariamos". notamos uma movimentação estranha, tipo uns caras da máfia italiana, corremos e corremos, perdi o axel de vista e quando ia sair duma porta encontrei emílio que vinha pra nos ajudar. continuamos correndo mas no fim conseguiram pegar a todos e nos juntaram em frente a um carro, axel, pablo, eu, emílio, nuria, luiz e não sei se alguém mais. dentro do carro estava "a chefe", uma garota insuportável de 14 anos! então começaram a falar das penalizações, só me lembro que muitos iam para um internato e que iam me despedir, eu só pensava em como processár-los, cheguei a gritar algum insulto e o pablo falou "te controla". tinha vontade de explodir todos os carros com esses "mafiosos".
religião, casamento e silvia popovic / laisk

Estava em outra cidade e fui a tomar um chai, por algum motivo no café o atendente me deu tres. Estava tomando tranquilamente o chá na mesa e veio uma senhora falar comigo em ingles, era a silvia popovic mas por algum motivo falando em outro idioma. Me perguntava se eu era da seita/religião onde por as pessoas levavam óculos rosa.
Não entendi nada, disse que não e ela me explicou que eles eram muito religiosos, que odiavam a ela e ela não sabia muito bem por que e usavam o óculos rosa como se fosse uma cruz, para representar essa união e o amor.
Depois encontrei com Nacho Iñigo e fomos de skate por aí, estava tentando aprender e e ele tinha um skate bem estranho (seu sexto skate) que era preto e tinha uma espécie de onda na parte de cima, como se fosse a parte de cima de um tubarão. Fomos a um hotel que estava um amigo seu e eu queria tomar banho. Havia um mini-buldog e a distribuição das coisas era um pouco estranha. um rapaz começou a fumar maconha e não parava de rir, ele era pai de um bebe que vi em algum momento, justo quando vi pessoas da seita/religião, mas não sei em qual momento foi isso.
sonho #010 / laisk

uma briga "adolescente" com um garoto, eu e a pessoa éramos adolescentes e esse cara fez algo que odiei, chinguei e depois por algum motivo estava meio bebada dormindo e cheia de insetos mas eles desapareciam depois sobrando um bem esquisito e que depois saia voando.

notas: insetos, fernanda sbragia, um boulevard que ia chamar paris e pizza.
sonho #009 / laisk

Sonhei que fui a uma cidade, chegava em onibus e vi o Yuri da janela, quando desci nos encontramos, ele estava vivendo "nas ruas", com a roupa meio suja e com um aspecto de quem nao tomava banho fazia alguns dias. Fuimos a casa de uma garota, amiga dele, era uma exposiçao e eu conhecia algumas pessoas que estavam lá. Um senhor me disse "você me deletou do facebook" e eu disse que na verdade havia saído e nao era nada pessoal. Chegou um momento que estava cansada das pessoas "modernas-chatas" e disse pra irmos embora. Por algum motivo ele queria levar um violao, que era da amiga dele, entao eu sai pela porta e ele ficou dentro, os pais da garota tinham chamado a polícia ou algo assim, eu tinha a impressao que eles nao gostavam dele. No meio disso tudo em algum ponto a mae da garota queria saber se eu tinha roubado algo... e em algum ponto aparece Nuria, e discutia com eles e em algum momento íamos embora.
sonho #008 / laisk

claramente este sonho foi influencia da última conversa que tive antes de dormir. sonhei com yuri, ele estava na casa de uma amiga, que era super grande, nao era um castelo, mas mais ou menos assim, com uma zona super escura que parecia um pub. nao sei se fui pra lá encontrar com ele ou se já estava lá.
eramos eu, yuri e dois amigos seus, um garoto e uma garota. iam vir uns amigos, mas dissemos que em máximo cinco porque nao era pra ser uma festa e sim uma "reuniao", beber algo, conversar e escutar música basicamente. chegaram uns amigos que estavam no futebol, mas eram uns trinta e tive que dizer que nao ia rolar, porque essa casa era dessa amiga do yuri que ninguém conhecia, nem eu.
eles foram embora e discuti um pouco com yuri porque ele nao queria que os amigos dele dessem de presente um óculos porque ele ia fazer uma espécia de retiro, entao nao precisava de coisas nem nada. ele usava um óculos de armaçao transparente, tipo um wayfarer e iam dar de presente um con formato meio redondo com uma armaçao mais fina. ficamos nisso um tempo, lembro dele ter chorado em algum momento, dele "brincar" com um viado, tipo o bambi, sem chifres nem nada. essa casa estava num lugar distante, com bastante ver e um jardim. depois de um tempo voltaram cinco amigos desses "do futebol" e entre eles estava meu pai, acho. chegaram e a gente conversou um tempo mas nao lembro exatamente sobre o que.
loja kitsh / laisk

minha mãe tinha uma loja, era bem estra uma mistura do que era nosso entre os produtos. era um pouco kitsh, mas tinha seu charme, vendia de tudo um pouco, roupas usadas principalmente. e de alguma maneira já havia estado aí, era uma memória como se já tivesse sonhado com isso. era bonito porque mesmo que não adorasse aquele lugar ela estava feliz, cuidando dos detalhes, acho que por isso que não queria que o mundo acabasse.
síndromes / laisk

sonhei que conhecia várias pessoas que tinham síndromes, era como um grupo de estranhos/excluídos e por algum motivo eu e angelica fazíamos parte disso. estávamos em um bar/casa e eu dava voltas e voltas, de alguma maneira vivia um presente e passado ao mesmo tempo, era como um dejavú e ao mesmo tempo essa realidade mudava para o tempo presente. tinha uma garota que fazia aniversário no mesmo dia que angelica e eu estava realmente incomoda por não gostar das janelas de alumínio da zona que estávamos e queria ir embora.
no espaço / laisk

sonhei que ia viajar pelo espaço, numa especie de mini-nave-espacial. viajavam eu e mais três pessoas, eramos uma família mas nao lembro quem era quem nem nada.
minhocas / laisk

nesse tenho não sei o que aconteceu pra chegar nesse ponto, mas eu tinha duas minhocas, bem pequenas, chatas e que me davam bastante nojo entre o pulso e o cotovelo. tentava tirar e elas surgiam de novo, era um constante desespero porque parecia impossível tirá-las. tirei o relógio e qualquer coisa onde elas poderiam se esconder e não adiantava nada, continuavam aí e em algum momento achei que já não estavam e me tranquilizei.
assalto / laisk

estava de viagem com angelica em um lugar lindo, uma região de montanhas, com lagos e coisas assim. íamos voltar a madrid e passávamos por uma "ponte", deixei cair uns alargadores e angelica conseguiu pegarlos debaixo da água.
então um grupo de garotos e garotas normais, como se fossem a gente nos abordou e pediu que déssemos o que tínhamos, o problema é que eu não tinha nem 15€ e tinha ainda que pegar o ônibus para madrid, angelica tinha algo, mas não muito... ficamos numa discussão eterna, alguém queria mais dinheiro ou mais algo e a gente aí. alguém havia visto um cartão ou algo na carteira da angelica que indicava que ela era filha ou namorada de alguém bastante rico. a discussão durou muito tanto que abriu o posto onde comprávamos os tickets. eu comecei a me desesperar, perguntei a todos se alguém conhecia o motorista pra colar a gente e cheguei a dizer que tinha somente 100€ para passar o resto do mes, enfim, era um monte de gente numas escadas grandes, uns começavam a se arrepender, outros queriam mais e a gente já não sabia o que fazer. angelica tentava negociar e eu não tinha nem como fazer isso devido as condições. então no meio desse caos, essas pessoas tinham feito o mesmo com o carlos sanchez e ele num ataque de fúria, quando passou um carro mordeu uma mangueira que saia gasolina e com um isqueiro queimou tudo e saiu correndo. não sei exatamente em qual momento acabou.
almoço / laisk

sonhei que almoçava com daniel motta e pedro bullos, em algum momento aparecia a ju vomero também. era um restauramente normal, podia ser qualquer um desses por quilo. quando chegaram eu já estava comento e comia com a mão, frutas, verduras e algum doce. então eles se sentaram e fui ao banheirro, lavar as mãos mas acabei ficando bastante tempo aí. a pia tinha uma especie de "andar", como se fossem essas fontes que a água cai em um espaço, cnche e depois passa pro outro, etc.
quando sai eles já haviam comido e não entendiam porque demorei tanto. nem eu. de algum modo me sentia perdida.
fatos ocorridos em diversos sonhos / laisk

- yuri tinha uma filha com uma garota (morena, muito branca e magra) da faculdade
- thiago (do ezequiel, amigo do bonnie) tinha umas tatuagens muito feias de flores com mulheres no meio
- havia encontrado/guardado dinheiro na minha meia
- não aceitava um freelance que uma família me passava
- padre (melhor amigo) com cabelo descolorido, tinha feito algo com os pelos publianos que saiu mal, o teco fez o mesmo mas estava pior (ao menos foi o que me contaram no sonho)
- raul (primo) tinha três namorados, ou algo do gênero
- beber água de coco sem sabor de água de coco
sonho #007 / laisk

estive presa em um sonho. saia de um sonho e entrava em outro. era realmente perturbador porque a cada momento imaginava que estava num sonho, acordava (sem entender muito bem onde estava) mas no fim esse outro acordar era também um sonho.
nuria fazia parte do sonho, como se eu procurasse por ela, estávamos em um hotel parecido ao que estive em portugal, serra da estrela.
algumas vezes parecia que estava bêbada, encontrei com pedro bullos depois de uma bebedeira, tirado no chão, ele me perguntava se eu sabia a história do japonês e nesse momento confirmei, realmente tinha a sensação de que sabia a história, mas agora não tem nenhum sentido para mim.
também teve um momento que fui sonambula, ou ao menos imaginava isso porque havia dormido num dos quartos e acordei em um de uma família, e eu dormia no chão.
no caminho encontrei com o marcelo (amigo do rick), ele dirigia uma moto tipo de motocross e estava muito feli.
sonho #006 / laisk

sonhei que o fabiano vinha na minha casa, e no sonho era uma casa que eu nunca estive e pelo que entendi estava provisoriamente aí. nao tinham muitos móveis e era tudo meio "jogado".
estavam, eu, fabiano e um cara de cabelo raspado meio loiro e muito magro. o fabiano comentou do ape dele, de alguma maneira as coisas nao iam incrivelmente bem e ele era bem torpe e meio "bruto", desses que sao muito fortes e torcem as coisas. ele sorria muito e era algo bonito.
aí ele comentou que nao gostava do lençol do colchao, porque quando é de tecido sempre pode molhar e etc. e eu concordava.
resquício de sonho / laisk

lembro somente que me deram um anel. como desses de prova de um laço afetivo, não era bem uma aliança, mas tinha o mesmo significado.
sonho #005 / laisk

faz alguns dias sonhei que caminhava em havaianas por um lugar com muita poeira e sujava os pés como se tivesse entrado em uma construção.
entao os lavei e pra evitar que sujassem muito coloquei um tenis, mas não adiantava, fazia uma capa de poeira maior ainda, e quando tirei o pé pra lavar novamente tinha uns 2 cm de pó.
era como se vivesse num loop de lavar os pés.
#500 sonho / laisk

Sohei pela quimquajésima vez que meus dentes caíam, a única novidade é que os da minha prima também.
um dos piores sonhos da minha vida / laisk

acabo de sonhar com a morte de alguém que não conheço.
e o impressionamente é que vi essa pessoa viver um momento muito importante e depois cair aí ao chão, tremer, tentar lutar e finalmente ir-se de vez.

estávamos em uma festa, era algo como um casamento, muitos amigos dentro de uma espécie de hotel, passando uma noite incrível. bebemos, nos divertimos, reímos e me lembro de momentos com as pessoas com roupas sociais.
no outro dia estávamos todos com ressaca, cansados e rindo do que havia passado. eu não conhecia nenhuma de essas pessoas, não que eu saiba agora, ou me lembre.
então na manhã, durante o café da manhã esse rapaz teve uma espécie de convulsão.
caiu no chão, vibrou com o corpo todo mole, estranho, os olhos estalados. fiquei petrificada e não sabia o que fazer, pensei a princípio que poderia ser brincadeira, mas em sua forma gelatinosa e olhos tão perdidos se via que algo estava mal.
esse cara era amigo nosso, chorei, doeu.
depois da sua morte fizemos uma espécie de homenagem onde todos pichamos cada um um personagem como o que ele fazia mas ao nosso estilo. agora mesmo não me lembro como era.
depois que passaram os dias e cada um havia feito isso, na minha memória tudo passou como num filme, vi a cada pessoa que fez um desenho, não sei se cheguei a fazer o meu. e depois vi como outros pixadores/grafiteiros mais novos, que de alguma maneira não sabiam quem era ele pintavam sobre o que fizemos. alguns com desenhos outros simplesmente para apagar isso. me lembro de um dinossauro desenhado e também de uma espécie de explosão.
foi quando doeu a segunda vez, era como se ele realmente tivesse ido e já não existisse nem nas ruas, nem em nossas vidas.

foi um dos piores sonhos da minha vida e eu não o conhecia, mas ainda assim, acordei e tive que escrever isso, chorei porque essa dor ainda não foi.
realmente tem coisas muito confusas que acontecem na nossa mente...
sonho #004 / laisk

Estava numa especie de parque, caminhando e falando com marta sobre comportamentos familiares e por algum motivo fomos a um shopping e pegamos o elevador e caimos a toda velocidade, depois subiu com a mesma velocidade e todos "voamos", nesse momento já estava sozinha e voei em direção a uma piscina que estava quase que suspensa no ar. De alguma maneira já sabia como voar devido a sonhos anteriores e a sensaçâo costuma ser a mesma.
Estive na piscina com algumas pessoas e a água estava morna, nesse momento eu tinha alguma relação amorosa, ou algo assim com alguma garota que não me lembro seu rosto.
Passou um dia ou mais e por algum motivo estava com borja, mas não queria, fomo novamente ao elevador e no meio da conversa ele me disse ao ouvido "depois a gente transa" com uma cara de "sou o cara", assim que tive um ataque de repulsa ou algo assim e gritei "ahhhhhrg!"
E foi assim que acordei.
sonho #004 / laisk

Estava numa especie de parque, caminhando e falando com marta sobre comportamentos familiares e por algum motivo fomos a um shopping e pegamos o elevador e caimos a toda velocidade, depois subiu com a mesma velocidade e todos "voamos", nesse momento já estava sozinha e voei em direção a uma piscina que estava quase que suspensa no ar. De alguma maneira já sabia como voar devido a sonhos anteriores e a sensaçâo costuma ser a mesma.
Estive na piscina com algumas pessoas e a água estava morna, nesse momento eu tinha alguma relação amorosa, ou algo assim com alguma garota que não me lembro seu rosto.
Passou um dia ou mais e por algum motivo estava com borja, mas não queria, fomo novamente ao elevador e no meio da conversa ele me disse ao ouvido "depois a gente transa" com uma cara de "sou o cara", assim que tive um ataque de repulsa ou algo assim e gritei "ahhhhhrg!"
E foi assim que acordei.
sonho #002 / laisk

fui ver um show e você estava lá, tudo escuro mas você iluminado e a barba reluzindo. nunca vi sua barba assim tão grande e você me viu e sorriu, vi o sorriso por trás desse monte de pêlos.
mas tinha um problema, tinha um rapaz comigo e eu tive que mandar-lo embora dizendo que não podia mais e fui te encontrar do outro lado do quarteirão num edifício cheio de janelinhas.
chovia muito e de repente eu tava numa poça de cimento, mas continuei andando, consegui sair da poça e tinham duas senhoras na porta que não queriam me deixar entrar, mas você me viu e chamou, parecia o coelho da alice e quando fui te seguir acordei.
sonho #001 / laisk

a ordem cronológica do sonhos não tenho idéia, comecei a lembrar o que sonhei no meio da manhã e foi mais ou menos assim.
fui encontrar um amigo, alexandre, mas ele era completamente diferente, meio malandrão e forte. a gente ia pra uma festa e eu comecei a beber e conversar.
aí chegaram uns caras, barbudos, mais velhos, e eu achei que eles iam fazer algo de ruim prumas pessoas que eu conversava, então derrubei um no chão e bati nele, não muito, só um pouco.
aí veio alguém e me disse "meu, esses caras são gays, eles nem iam fazer nada" e eu fiquei com remorso e fui pedir desculpas. no caminho notei que tinha perdido o óculos e comecei a procurar, achei vários óculos como o meu mas eram tio da 25, de festa, e estavam todos quebrados ou tortos.
então cheguei numa sauna, que tinham "os caras gays" e perguntei pelos que eu tinha brigado, encontrei-os e disse "desculpa, achei que vocês iam fazer algum mau pro pessoal" e o cara fez uma cara de "sai daqui".
então sai e encontrei com o alexandre, que não era ele ainda, e a gente saltou uns telhados e de repente encontrei o ader, que estudou comigo, mas ele estava moreno, bem bem moreno e conversamos, então eu já não estava lá.
estava num lugar (não sei se era uma casa ou um bar, com um amigo que sempre sonho com ele pelado haha, mas dessa vez ele estava de roupa e me deu a mão. entrelaçou os dedos e a gente se olhos de um jeito bonitinho e então sonhei mais coisas que não lembro e acordei.