Drömma

aisling . dream . rêve . sogno . sonho . sueño . traum . śnić
Drömma Dreaming Logger — Coleção de Sonhos — Sonhário
indo embora / chuazinha

eu estava arrumando minhas coisas para a mudança. muitas caixas e malas, tudo bem confuso e mal arranjado. de certa forma, eu estava numa locação de algum trabalho que estava fazendo, e essa locação era na casa de um casal. esse casal tem um relacionamento aberto, eu já tinha quase me envolvido com o cara. não estava muito confortável no ambiente, embora não houvesse nenhum tipo de problema real. a locação era a minha mudança. todo mundo do trabalho tinha ido embora já e eu estava lá sozinha arrumando as coisas/minhas coisas. a mulher do casal apareceu. queria me deixar a vontade, me ajudou a organizar alguns itens, disse que eu podia fazer com calma. conversamos um pouco. sentia a presença do homem do casal por perto. não consigo lembrar se ele estava na cena mesmo. resolvi ir embora, meu desconforto aumentava. a mulher se aproximou de mim. era carinhosa. me propos que ficasse, que fizessemos um menage. eu e o casal. definitivamente agora o homem do casal estava na cena, meio a espreita. ele vestia amarelo - fato que notei porque ele nunca veste cor. recusei o menage. queria ir embora. o homem me sugeriu chamar um taxi logo então, pois ali onde eles moravam demorava para chegar condução e carro. "pelo menos mais 20 minutos". estava super tarde já, de madrugada, não queria mais ficar ali. chamei um Urbe. o carro chegou muito rápido, rápido demais, eu não estava pronta. em 3 minutos ele estava ali. comecei a correr com minhas coisas, a mulher me ajudou, empacotamos o que faltava, arrumamos em carrinhos, descemos no elevador. dentro do elevador ela me beijou. saía uma baba grossa da boca dela. senti nojo, mas não interrompi o beijo. tentei me desvencilhar beijando o pescoço dela, mas a baba escorria. questionei meu nojo, mas antes de chegar em alguma conclusão a porta do elevador abriu. organizamos uma última vez meus pertences juntas. eles finalmente encaixaram. saímos correndo do elevador, avistei o motorista do Urbe. ele estava nervoso, a corrida ia expirar. expirou antes de eu conseguir embarcar no carro e, pela lógica do aplicativo, eu teria que acionar ele novamente. me senti exausta mas pensei "está quase". pedi para a mulher a senha da internet. ela falou, não consegui entender direito, ela repetiu. minha confusão era se a palavra era "hospitalité" ou "hostilité" - em frânces, hospitalidade ou hostilidade.
Romance antigo nos EUA / li

Eu estava numa grande casa em um condomínio nos EUA. Era uma noite quente e eu encontrei T pelas ruas. Conversamos e eu me descobri apaixonada por ele. Caminhamos, conversamos muito. De repente T falou que sentia saudades de mim, e eu confirmei que também sentia. Deitamos abraçados e senti que éramos um.
corpo que sai / Avê

Sonhei que eu tinha controle do meu corpo etéreo acordada e conciente. Isso fazia com que eu tivesse alguns poderes e eu experimentava isso. Eu podia levitar e lançar braços invisíveis de energia que subiam pelas minhas costas e faziam meu cabelo balançar como uma medusa. Depois tirei uma selfie fazendo isso e fiquei pensando sobre a sensação dessa descoberta, como era algo da sobrenatureza e que eu já havia sentido isso antes sem saber o que era.
Black / li

Ouvi falar que iria eclodir um conflito bélico. Algo como o sul do Brasil que destoava da Inglaterra. Fui sair para rua e de repente estava invadida de marginais. Me desesperei pq precisava buscar minha filha na escola. Voltei para meu apartamento para pensar em uma solução, em segurança, e do lado de fora, militares pintavam todos os vidros das janelas, em preto.
Discos e flutuações vacilantes / li

Olhava para o céu e vi um disco voador passando. Espantada, fui fotografar e logo passaram mais alguns, pelo meio das nuvens. Eles sumiram e as fotos que fiz também desapareceram.
Eu, meu marido e filha fomos dormir, no quarto da casa da minha avó, na cama da minha mãe. Deitamos, apagamos a luz e nos três começávamos a levitar, sem controle, cuidando para não bater no teto.
Antigo 2 / Thdniki

O sonho é também o que muito se repetiu durante a infância e adolescência e mesmo agora, adulta, ocorre vez e outra. No sonho eu saltava por cima de prédios e casas, o salto era do chão e saltava prédios grandes em uma longa distancia. Saltava e fugia de uma perseguição de seres gigantes. Uma variação desse sonho era eu lutando como num desses jogos de tiro. Eu atirava e lutava contra pessoas. Era eu contra uma legião de guerrilheiros.
Antigo / Thdniki

Sonho de quando criança de poucos anos. Sonhara eu que minha mãe era como uma aranha e meu pai lembrava soleke um personagem de uma série infantil ou de pré adolescente da cultura Ilha Ra Tim Bum. Minha mãe tinha muitos olhos e muitos braços, sua barriga era muito pronunciada, gordinha, num maio azul brilhante. Meu pai era um ser marrom de um olho só q devia ta usando uma cueca vermelha e o corpo era completamente coberto por uma pelagem semelhante a de uma guariba, aquele pelo mais longo e pro marrom avermelhado. Isso é o que lembro. Desde criança com imaginação bizarra. HsaSHau
precipicio / luizaso

essa noite eu tava na estrada num carro pickup enorme com varias amigas. eu tava no banco de tras com mascara verde de argila no rosto muito tranquila deitada com a cabeça no encosto do baco e olhando pra fora. ao lado passou um carro com dois rapazes eles pareciam ser motoqueiros profissionais acheios gatos e flertei com eles abanando e piscando. eles começaram a nos seguir, entao estavamos num enorme precipio, na borda de falesias que caiam sobre o mar do rio de janeiro. fomos indo pela borda bem pela bordinha sobrava menos de um metro entre as rodas do carro e o inicio do precipicio. eu estava com medo e tambem excited, empolgada! quando chegamos no fim do precipicio o carro pulou. entao estacionou embaixo dagua, nao era profundo como as falesias sugeriam. sai do carro e vi um toldo embaixo dagua, muito tranquila eu levantei o toldo e passei pro outro lado dele, que era a parte "de fora" de um bar embaixo dagua. nessa parte tinha agua ate a barriga, e dali via-se uma pequena escadaria que era dentro do bar. chamamos o garçom e tomamos piña colada.
/ Smithk720

Fckin awesome things here. I am very glad to see your article. Thanks a lot and i'm looking forward to contact you. Will you please drop me a mail? keeebkkgeebdfedc
checkpoint / lupino

eu quando converso de olhos fechados perco a referencia do meu próprio tamanho em relação ao outro/espaço físico. Estávamos conversando e me transformei. e senti capaz de passear por toda a superfície do teu corpo. Ao mesmo tempo eu me sentia dentro do seu corpo. Pequeno.