Drömma

aisling . dream . rêve . sogno . sonho . sueño . traum . śnić
Drömma Dreaming Logger — Coleção de Sonhos — Sonhário
Noronha com Antonio / Hannap

Sonhei que eu ia pra Fernando de Noronha sozinho.
Só que Fernando de Noronha não era uma ilha caríssima, era um lugar de difícil acesso, precário, sem nenhuma infra.
Eu fiquei com medo de andar sozinho por lá.

Encontrei um grupo de crianças brincando num barranco de terra vermelha.
Depois segui esses meninos, passamos por umas construções de casas.
Tudo era muito no meio do mato, bem rústico.

Entrei numa casinha de madeira por onde passavam algumas pessoas.
Do outro lado da casinha havia uma praia linda demais!

Tirei meus tênis e óculos e deixei num cantinho da casa.
Me joguei no mar cristalino, azul, brilhante.

De repente vejo o Antonio Tigre chegando na praia pela mesma entrada da casinha de madeira.
Ele estava com três crianças, seus filhos. A Gabi e o João com 5 e 10 anos (filhos da Pat Lobo, na vida acordada) e mais um bebê de colo.

Que inusitado encontrar o Antonio ali, em Fernando de Noronha! Fiquei feliz.
Nós queríamos nos encontrar.

Nadei no mar, encostei em algum bicho.
Um filhote de golfinho começou a me seguir. Eu fui para a beira da água com medo dele.
Ele veio atrás de mim até a areia. Ele era fofo e inofensivo. Só queria brincar.


Poderes / li

Eu ia para algum recanto boêmio da Cidade baixa, em Porto Alegre. Eu vi que estava acompanhada de HC, fardado e eu o chamava de General e via que éramos namorados apaixonados. Entramos na rua da República. Logo eu via CZ e sua esposa entrando em uma rua sem saída e um grande prédio como uma garagem velha e escura, ali seria um jantar com alta cúpula do governo venezuelano. CZ pedia assinatura dos chefões, para mandar para sua licença de trabalho e ninguém assinava. Logo, em uma grande loja de departamentos, eu procurava artigos para comprar e não encontrava nada.
Em nome de Jesus novamente / li

Estava pela avenida Presidente Vargas em Santa Maria, mas era uma viagem com meu marido, que era AAD. Entramos num local que era como um salão que tinha cemitérios e hotéis. Íamos passar a noite ali, e o então marido foi para um quarto separado. Eu fui atrás e lá senti que havia uma presença muito ruim. O clima ficou pesado e comecei a dizer “em nome de Jesus”, mas não conseguia movimentar minha boca, fiz grande força e consegui falar e repetir a frase e o nome de Jesus.
Polônia / li

Estava na Polônia e encontrei BM, que saía do meio de uma floresta para me dar 'oi'.Sabia que ia encontrar M. Estava feliz, e BM também feliz.
Desaparecimentos / li

Anoitecia e eu, marido e filha caminhávamos por uma rua, em que estávamos hospedados em um apartamento. Meu cunhado TF havia ficado no apartamento e nós passeávamos, quando percebi uma movimentação estranha na rua e ao comecei a correr levando minha filha, mas meu marido quis ficar para ver o que acontecia, de repente se deu uma explosão, haviam detonado um banco, e não achei mais meu marido. Não sabia se ele estava morto ou ferido.
Em momento minha filha havia desaparecido enquanto caminhávamos e ela soltou minha mão. Sentia a pior sensação de não saber onde e como ela estava.
Vazio / li

Estava num novo apartamento, que era da minha mãe. Ela havia ido viajar e fiquei com meu marido. No quarto da minha mãe havia uma cama king e muitos travesseiros e pensei que essa cama era útil para mim, em vez dela. Eu e meu marido planejamos uma viagem para praias na Colômbia. Ele saiu e eu me senti a pessoa mais sozinha no mundo, não havia com quem conversar nem planos a fazer.
Por um lugar confiável / li

Eu ia para uma casa num lugar afastado e distante, tinha coisas minhas numa casa e resolvi que ia mudar dali. No carro estavam T e XP, e eu sentia um clima e certa paixão por T. Carregava muitas coisas e escolhia o que levar dali. Era madrugada e descobri que a cidade estava vazia, não havia ninguém mais morando ali, e 2 homens ameaçavam quem andava por ali à noite. Sai pela estrada correndo e com medo, tentava avisar alguém. entrei num carro de algum conhecido e fui parar na antiga casa da minha tia BVM. Na frente da casa, suas filhas me condenavam por eu não t{e-las convidado para o aniversário da minha filha, e eu tentava explicar para minha mãe que elas também nunca me convidaram para suas festas. Minha mãe estava com seu marido, e logo ele trouxe a falecida tia BVM no carro antigo dele, ela saiu de maca, muito magra e aparentava estar com vitiligo. Eu fiquei chocada por ela estar viva e eu não sabia.
Para comprar esculturas / li

Estava num grande salão e AAD estava fazendo um evento festivo, pois se mudar da cidade de Santa Maria e estava vendendo os objetos que não iria levar. No salão do encontro havia diversas esculturas com bons preços para compra. Algumas de mau gosto, com o símbolo do feminino, mas eu gostei de duas esculturas. Para comprar precisávamos entrar num site e escolher, mas eu não conseguia efetuar o pagamento.
Suspiro / Lua

Sonhei que fazia suspiro. Era branco mesclado com azul, igual pasta de dente.
Lara em Barcelona / Hannap

Sonhei que eu tinha ido para Barcelona com a Lara, mas nós andávamos separados pela cidade.
Ela não queria ir nos lugares que eu ia. Eu ia atrás dela.

Entramos em uma escola, ela foi na frente. Me perdi dela.
De repente eu entrei em um pátio coberto, onde tinham algumas pessoas se divertindo.
No meio do pátio estava o Bernardo, amigo da Lara. Ele estava jogando futebol.
A Lara apareceu e eles se abraçaram, ficaram surpresos com o encontro inesperado.
Saíram da quadra e eu continuei sozinho, andando atrás dela.
Encontrei o Bernardo novamente em uma cozinha. A Lara estava saindo pela porta. Ia embora da escola.
Comecei a conversar com o Bernardo. Contei a minha situação estranha com a Lara.
Falei do sexo, que não existia mais entre a gente. Ele ouviu tudo e foi bastante carinhoso.

Depois eu e Bernardo queríamos ir embora, mas eu tinha muitas coisas pra organizar. Tinha roupas e o meu computador, tudo em cima de uma mesa, na garagem da escola. Demorei para colocar tudo dentro das malas. O Bernardo chamou um uber. Veio um fusquinha dirigido por um gordão.
Não tínhamos dinheiro, o fusca não andava. Na hora em que íamos sair veio a polícia e nos revistou.

O sonho acabou antes de eu conseguir resolver aquela situação.