Drömma

aisling . dream . rêve . sogno . sonho . sueño . traum . śnić
Drömma Dreaming Logger — Coleção de Sonhos — Sonhário
/ ????

o jan estava em curitiba e embora não nos encontrássemos, voltávamos a nos falar através de uma espécie de rede interna. eu me sentia feliz.
vendas / li

recebi um e-mail que eu havia vendido algumas coisas por um site da internet. Fui ver o que era e logo a operação foi cancelada, mas vi que era de uma cidadezinha de Pernambuco. Logo, dois sujeitos jovens e simples batem na porta da minha casa e dizem que vieram pessoalmente comprar as mercadorias. Eles entraram na minha casa, foram no quarto e experimentaram o tênis e escolheram outras coisas pequenas para comprar. Eram rapazes humildes e invasivos. Senti medo. Eu procurava caixas de sapato para embalar e logo eles irem embora. Abria a portinha da primeira cômoda do quarto de casal da minha mãe e lembrei que brinquei muito que ali era um apartamento das minhas bonecas.
/ ????

sonhei que viajava com a minha mãe para vistar a família de um amigo distante dela, que morava em algum lugar entre a frança e a itália. nós íamos de avião até o aeroporto de lyon, e de lá seguíamos de carro para a casa dele, que ficava no alto de uma colina, num campo muito verde e extenso. o trajeto era lindo, mas eu dormia pela maior parte. chegando lá, cumprimentamos todos. a família era formada por esse amigo, a sua esposa e dois filhos, uma garota pequena e um homem da minha idade. eu trocava de roupa e ia nadar com o filho dele, em um lago próximo. de repente, sentia vontade de tirar foto, mas me lembrava que havia esquecido minha câmera no brasil e isso me deixava triste.
Gueixa / Lua

Sonhei que namorava com um cara japonês mas ao mesmo tempo eu tinha um caso com a mãe dele, que devia ter uns 55 anos e se vestia igual uma gueixa.
Fotos estapafúrdias / Lua

Sonhei que meu irmão apareceu segurando uma Pentax k1000 e eu disse "Aê, me empresta a câmera porque eu vou fazer umas fotos maneiras e estapafúrdias demais"
/ Lua

Entrei numa casa onde o casal residente agia completamente no modo automático.
O homem, com olhar vidrado, tentava ligar o carro a todo instante, mesmo sabendo que ele não ligava. A mulher andava pela casa com o mesmo olhar, arrumando as coisas que via fora do lugar.
Nenhum dos dois pareceu se importar com o fato deu ter invadido a casa. Fiquei triste por eles viverem daquele jeito.
Saí pela varanda do quarto e fui pulando de telhado em telhado no meio da noite, me sentindo vazia.


Entrei numa casa onde o casal residente agia completamente no modo automático.
O homem, com olhar vidrado, tentava ligar o carro a todo instante, mesmo sabendo que ele não ligava. A mulher andava pela casa com o mesmo olhar, arrumando as coisas que via fora do lugar.
Nenhum dos dois pareceu se importar com o fato deu ter invadido a casa. Fiquei triste por eles viverem daquele jeito.
Saí pela varanda do quarto e fui pulando de telhado em telhado no meio da noite, me sentindo vazia.
Raposo / Lua

Sonhei que fui pra um lugar no meio do nada e cheio de neve. Avistei uma raposa e logo ela veio me cheirar.
Estiquei a mão e assim que ela se acostumou com o cheiro, veio se esfregar em minhas pernas querendo carinho. Parecia uma raposa bem solitária e um tanto velha, mas estava bem alegre naquele momento.
Brincamos um pouco, fiz carinho e ela acabou virando um homem alto de meia idade com a barba por fazer, cabelo preto bagunçado e roupas infantilizadas. Ele olhou pra mim com vergonha e medo de eu não quisesse mais amizade.
Fiquei observando ele por uns segundos e pensando no quão surpreendentes as pessoas são, com diversas faces e histórias. Falei em voz alta que estava tudo bem.
Estiquei a mão de novo e lhe dei um abraço.
domingo no descampado / li

Estava em Santa Maria, era um domingo pela manhã e eu ia com um grupo de artistas caminhar em algum lugar interessante, que ia por meio de um descampado de camobi. Encontrei ali o MB com mochila e querendo ir junto. Ele nos seguiu e eu não gostei, mas logo conversei com ele e deixei para lá as diferenças. Eu e MB nos perdemos do grupo e seguimos andando para localizar o pessoal. Achamos um vilarejo tipo turístico, com uma casa toda feita de toras de madeira e com esculturas . Entramos em um mercadinho e buscamos coisas para comprar com algumas pessoas da filosofia da universidade. Logo saímos nos prédios dos básicos e no estacionamento acontecia um evento, e percebi que o lugar estava revitalizado e mais bonito.
no descampado / li

Estava em Santa Maria, era um domingo pela manhã e eu ia com um grupo de artistas caminhar em algum lugar interessante, que ia por meio de um descampado de camobi. Encontrei ali o MB com mochila e querendo ir junto. Ele nos seguiu e eu não gostei, mas logo conversei com ele e deixei para lá as diferenças. Eu e MB nos perdemos do grupo e seguimos andando para localizar o pessoal. Achamos um vilarejo tipo turístico, com uma casa toda feita de toras de madeira e com esculturas . Entramos em um mercadinho e buscamos coisas para comprar com algumas pessoas da filosofia da universidade. Logo saímos nos prédios dos básicos e no estacionamento acontecia um evento, e percebi que o lugar estava revitalizado e mais bonito.