Drömma

aisling . dream . rêve . sogno . sonho . sueño . traum . śnić
Drömma Dreaming Logger — Coleção de Sonhos — Sonhário


Estava com o Hugo em casa, me arrumando pra sair enquanto assistíamos tv, que inclusive tinha alguns canais que não existem, com conteúdo de política, cinema, música. Chovia. Um gato preto enorme veio arranjar briga com meus gatos mas o espantei. Estávamos conversando muito acalorados sobre política, concordando. Era noite, saímos de carro, em direção a Avenida Santa Barbara, enquanto passávamos por ela Hugo me contava que as fábricas abandonadas dali eram agora propriedade da polícia mas de forma secreta, me dizia que estava investigando isso há meses, eu me impressionou, sentia um pouco de medo. Não sei se exatamente por mim, ou por ele, queria abraça-lo forte.
Banheiro de bar em casa de chato / li

Estava na casa de CP, um apartamento antigo, grande, arejado e confortável, emPoa. Lá estávamos sentados no sofá, ele, sua esposa, filhas, LV e uma outra amiga. CP era chato, como sempre. Vinha um vento agradável pela janela. E resolvemos ir ao banheiro, mas como em um bar, todos se levantaram e foram juntos. CP entrou junto com as filhas, esposa e LV, e achei estrangoLV ainda ter relacionamento como familiar com eles. Eu fiquei esperando na porta do banheiro até chegar minha vez.
Barra de aço / Lua

Sonhei que tinha um vôo pra outro estado de noite e já voltava pra SP no dia seguinte de manhã, então conversei com meu irmão sobre adiar o vôo da volta pra eu poder ficar mais tempo lá.
Ele me mostrou uma espécie de barra de aço do tamanho de uma vassoura que tinha duas pequenas turbinas nos pés e outras duas próximas de onde se colocava as mãos.
Segurei na barra e sai voando nela pra testar. Funcionava bem mas o combustível acabava rápido.
Baby / Lua

Sonhei que eu ia em uma farmácia antiga e o dono me dizia que eu estava grávida e que ele podia fazer o parto ali e naquele momento se eu quisesse. Eu fiquei meio surpresa porque não tinha barriga e falei "Nossa, sério? Vamos lá então.".
Subi uma escadinha, deitei numa maca de couro verde descascado, abri as pernas e ele puxou uma cordinha que estava pendurada pra fora de mim. Pegou um neném que aparentava já ter uns 3 ou 4 meses e me deu.
Vi que era uma menina e ficava dando risada da situação toda porque estava tudo muito estranho. Minha mãe chegava na farmácia e eu mostrava a bebê pra ela dizendo "Olha, tem olhos verdes e ele disse que é minha, mas só vou criar ela se for em São José dos Ausentes porque São Paulo é muito tóxico.".
Minha mãe achava ela muito linda e antes de conseguir terminar de perguntar quem era o pai, eu falava "Deve ser porque ouvi a música Green Eyes do Colplay ontem no carro do Ricardo e vi a filha da Renata. Esse sonho tá muito louco.". Acordei.
Ritual do chicote / Lua

Sonhei que estava atrasada pra aplicar uma prova mas também tinha um treinamento marcado no mesmo horário. As mulheres que iam me treinar pegaram um quarto em um motel e cada uma tinha que chicotear a outra nas costas. Elas só paravam quando as costas ficavam cheia de vergões vermelhos, quase a ponto de sangrar.
Lara / Lua

Sonhei que estava em um café e via a Lara sentada sozinha numa cadeira. Ela também me viu, me deu um oi de longe e eu fui até ela pra dar um abraço.
A abracei pela cabeça e mexi um pouco em seus cabelos.
Lavandas / Lua

Sonhei com um grande canteiro de lavandas em vários tamanhos, bem floridas. Algumas eram pequenas em vasos, outras eram arbustos e até árvores. O cheiro me deixava quase que em transe, as cores eram bem vivas e eu me sentia muito feliz em estar vendo aquilo.
No canteiro do lado haviam vários tipos de uvas roxas e azuis acinzentadas, alguns passarinhos sobrevoavam cantando e outros as comiam.
Segundo turno / Janaina Tahira da Rocha

Segundo turnoSonhei que estava num carro quando de repente um cavalo do tamanho do King Kong estava na minha frente. Só conseguia ver a traseira do cavalo. Ele levantou o rabo e defecou no capô do carro da frente. O excremento fez um buraco no carro. Achei estranho mas não tive nenhum sentimento, continuava apenas observando até que o cavalo se virou e sua cabeça era de anta! Começou a tirar pessoas do carro e se alimentar. Pânico se instala na rua. Acordo.
Eu e Formiga / Lua

Sonhei que estava na produção de um evento de moda e uma colega derrubava no chão uma caixa com fotos polaroides que eu estava carregando. A caixa não era minha e eu estava indo entregar pro dono. Enquanto eu recolhia as fotos do chão, via que eram todas de uma mesma menina. Curiosamente, ela estava conversando com outras duas amigas ali perto e me via com as fotos.
Ela se aproximou de mim dizendo que não tinha visto essas fotos ainda e que não sabia que tinham ficado tão legais.
Me contou que seu nome era Formiga e que ficava com o dono da caixa as vezes. Eu não dizia nada, só ouvia.
Fomos andando em direção a uma rampa e o dono da caixa nos avistou, ficando um pouco assustado por nos ver juntas. Outras meninas também sacaram o que estava acontecendo e ficaram incomodadas porque também faziam fotos e ficavam com ele. Todas se sentiam especiais e únicas até aquele momento, onde descobriram que na verdade ele era muito mentiroso e mulherengo.
Ele ficava tentando de menina em menina jogar seu charme pra ver se alguma o perdoaria e também ficava querendo fazer ciúmes pras outras.
Chegava em mim perguntando se eu queria ir pra casa dele e eu ficava muito triste ao dizer que não porque ele também tinha me enganado por muito tempo.
Todas chamávamos ele de canalha e no final das contas, ele ficava sozinho e sem ninguém.
Formiga me dizia que queria que eu fizesse fotos dela e que a gente deveria pegar um ônibus e ir num restaurante antes disso, porque ela não comia fazia 3 dias pra poder estar bonita pro desfile.
Mais uma vez eu não falava nada, só ouvia.
Peguei o ônibus ainda com a caixa na mão e me sentindo muito desconfortável com toda a situação.
Resgate dos passarinhos / Lua

Sonhei que meu pé de amora estava quase do meu tamanho e quando eu o olhava de perto, via passarinhos de 1mm voando e pousando nele. Eu ficava contente que ele estava atraindo vida.
O vaso do lado tinha um outro arbusto e uma passarinha de tamanho normal querendo botar ovos. Ela botava 3 filhotinhos que já nasciam com penas e quase do tamanho dela.
Eu peguei um filhotinho na mão e levei até a minha mãe pra ela ver, depois voltei ele pro vaso e vi que tinha um bixo predador querendo comer eles. Uma doninha aparecia dizendo que ia salvar a família de passarinhos, os colocava em seu furgão (que era do tamanho de um brinquedo) e saia dirigindo bem rápido pra fugir do predador.
A doninha chegava em seu destino final e quando saia do furgão, virava uma menina magrinha de uns 24 anos de idade. Dizia que estava cansada por ter dirigido de Hampshire até Miami.
Ela tirou os passarinhos do furgão e os estabeleceu em um jardim muito bonito.