Drömma

aisling . dream . rêve . sogno . sonho . sueño . traum . śnić
Drömma Dreaming Logger — Coleção de Sonhos — Sonhário
/ li

Fui morar no apartamento da minha mãe, ali estava meu cunhado TF também. O apartamento era pequeno e vi que na janela da sala haviam construído uma fina parede de concreto, que deixava apenas uma fresta de uns 10cm aberta. Reclamei que ficava abafado e escuro e que tínhamos que retirar aquela parede.
Azul para sucesso / li

Era um evento noturno em Santa Maria, uma espécie de inauguração de um lugar pela rua dr. Bozano. As pessoas chegavam, e passavam por um palco, mas de repente chegou AA, sem camisa e com barba e cabelos mais longos e foi a sensação, colocaram o foco de luz azul nele e o chamavam de “o Caetano Veloso santa-mariense “. Eu estava com mais duas mulheres, uma modelo e uma senhora, que usavam sandálias plataforma, iguais uma que eu tive, e falei que eu havia devolvido pq não ficava bem no meu pé, e a senhora mostrou q ela usava outro modelo, que ficava bem em qualquer pé. A modelo me mostrou uma sandália azul com plataforma e eu gostei.
pelo Itaimbé / li

Era noite e fui visitar a EGM, que morava em Santa Maria. Para chegar no seu apartamento, passei pelo parque Itaimbé, em uma parte que se alongava ao centro, para chegar no seu prédio, ali pela rua dr. Pantaleão. O caminho estava com jovens nus deitados, se drogando e outros fazendo sexo, e eu tentava fechar os olhos da minha filha, para ela não ver. Ao entrar no apartamento de EGM, descobri que ela tinha uma irmã e ali era a casa de sua mãe. Entramos em um quarto e ela me mostrou a decoração nova do seu filho, que estava adulto, mas tinha um outro filho pequeno. Sua irmã apareceu, era loira. Perguntei quando ela voltaria para Londres e ela não respondeu. Marginais estavam do lado de fora, e senti medo, e ela respondeu que podia dormir ali quando quisesse.
Post / li

Eu lia um post de RB no Facebook, como se fosse postagem sobre meu aniversário e logo abaixo sua cunhada IBS escrevia também, dizendo que lembrava de mim e muitas coisas boas e lamentava que eu não fui sua nora.
Onde Anda Você / Lua

Sonhei que estava num estúdio vendo Quarteto em Cy e Vinicius de Moraes cantando ao vivo "Onde anda você".
Tinha alguém deslumbrado ao meu lado e eu dizia sorridente que era muito legal ouvir o Vinicius de perto e que achava essa música belíssima.
Patinho querido e poderoso / Lua

Sonhei que minha antiga casa flutuava porque tinha algo como um dirigível de madeira amarrado dela. Outras pessoas que também tinham uma casa-dirigível ficaram com inveja e quebraram nossas madeiras.

Meu irmão colocou um guarda chuva preto que flutuava com o vento em frente a porta e isso fazia a casa inteira voltar a flutuar também. Achei muito legal mas o guarda chuva estava meio quebrado e ficava fechando sozinho toda hora.
No mesmo instante eu recebi um pequeno pacote com um manual de instruções dizendo pra eu pegar o pato, enrolar num paninho quente e deixar ele perto do guarda chuva porque isso iria resolver o problema.

Abri o pacote e dentro tinha um filhote de pato amarelinho e muito carinhoso.
Fiquei muito afeiçoada por ele e depois de fazer carinho, eu o enrolei num paninho quentinho e coloquei com cuidado ao lado do guarda chuva.

Enquanto o pato se sentisse querido e quentinho, tudo ia flutuar bem.
DNA / li

Conversava com pesquisadores sobre meu DNA mitocondrial e logo eles começaram a atribuí-lo ao das chilenas, e eu comecei a explicar que não tinha nenhuma relação com o Chile. Mas fiquei curiosa de não haver nenhum registro de pesquisas do DNA chileno. Era noite e saí para a piscina de casa, logo avistei minha filha correndo e se jogando na água, na parte funda.
Compras Adidas / li

Eu caminhavabpela cidade e de repente avistei o posto Bambino, na avenida Dores de Santa Maria, mesmo não estando nessa cidade. Na calçada, em frente do estacionamento haviam montado uma loja da Adidas eflui procurar um casaco. Os modelos não tinham meu tamanho, mas encontrei uma bolsa que gostei e comprei. Logo, eu já estava dentro do apartamento do prédio do local, ali moravam os vendedores, que eram jovens estudantes e eu tentava pagar, mas a máquina de cartão não funcionava e ninguém parecia interessado em resolver. Eu falava um mix de línguas, misturava português, francês, inglês e espanhol e por pouco tempo, os jovens saiam da apatia que estavam. Vi que anoitecia e queria ir buscar minha filha, e resolvi dizer ir morava ali perto e voltaria na segunda-feira para pagar.
/ ????

eu morava num apartamento subterrâneo cujo formato côncavo impossibilitava a existência de janelas, fazendo do ambiente um lugar fedido e úmido. de qualquer forma, eu estava para hospedar a isa, que chegaria de florianópolis com vários outros amigos, muitos dos quais eu desconhecia. ela chegava à minha casa e eu me surpreendia com os seus cabelos, que eram agora longos e muito escuros. depois de todos estarem devidamente apresentados e instalados, reolvíamos sair para comer e dar um rolê, mas a minha mãe chegava sem me avisar e dizia que ia passar a tarde lá. eu comentava que estávamos saindo, mas ela não se importava ou parecia não entender que ela não deveria estar ali. um dos "amigos" da isa, um cara um pouco mais velho e alemão, de repente desistia de nos acompanhar também e ficava em casa, estava cansado. nós dávamos nosso rolê e quando voltávamos para o meu apartamento, percebíamos que ele e minha mãe estavam tendo um caso.
Dislaxia na parede / li

Estava no meu antigo quarto, na casa da minha avó e meu marido chegava. Conversamos e ele falou que tinha aderido ao movimento #elenão e eu ri muito. Logo ele estava deslumbrado com futilidades de moda e vi que ele era também Z e senti triste. Na parede do meu quarto tinha um papel pendurado com fita adesiva, que dizia que eu era linda, assinado por MK. Na parede estava escrito “dislaxia “ e tentei entender o que significava.