Drömma

aisling . dream . rêve . sogno . sonho . sueño . traum . śnić
Drömma Dreaming Logger — Coleção de Sonhos — Sonhário
um bebê e um amigo / li

Era domingo de manhã cedo e eu levante do meu quarto, vi no outro quarto PH deitado na cama, assistindo televisão. Ele veio cumprimentar e disse que assistia um seriado ótimo, onde o Tarcísio Meira era um bodegueiro, junto de outros artistas, como Jorge Dória. Dizia que era muito bom.
Eu tinha um bebê menino comigo, que era filho de um homem mais velho e humilde, chamado Paulo Trindade. Esse bebê ficava comigo, e eu sentia que os pais logo me dariam para eu adotar. coloquei o bebe numa caixa de papelão, mas achei cruel.
gás / li

Estava na frente do clube, de repente uma correria. Olhei para as escadas e avistei, lá embaixo, o pai de DS e outros homens se cobrindo com cobertor, sentindo mal. E me falaram que homens estavam em uma reunião no salão e de repente saiu um gás e eles comecaram a se sentir muito mal. Funcionários vasculhavam e diziam que antes, alguns moços espiavam pela janela do salão, e seriam suspeitos.
ripongas e política / li

Saí do meu antigo apartamento em POA e caminhei com meu marido, que era uma mistura dele e MEB e Z. Chegamos numa loja na esquina da rua Riachuelo de Santa Maria, entramos e vi uma calça linda, mas meu marido pegou para experimentar. O levei para o vestiário, e o dono, um riponga, me orientou a fechar a cortina. A calça ficou grande demais, e meu marido resolveu andar sem sapatos pela loja. Logo, entrei em um salão da Assembléia Legislativa e uma funcionária veio conversar. Ela entregava cartas e me orientou a ir conversar com o seu chefe, o deputado Todynho. Enquanto seguíamos por um jardim antigo do local, ela falava o quanto ele era bom.
Leão pela janela / li

Estava no apartamento da praia do meu pai.Era noite e meu pai chegou. Eu via as reformas do apartamento e não gostava. Logo vi ele nu, caminhando pelo gramado do prédio, e eu joguei um lençol para ele se cobrir, e ele ignorou. Vi uma cobra cinza andando pelo apartamento, e ele disse que faria algo com cheiro ruim e ela morreria.
Logo eu estava num prédio grande, com muitos adolescentes marginais e vi que era um concerto comunitário, mas senti medo, pois poucos estavam interessados no concerto. Subi pelo prédio, em cima havia um apartamento amplo e com outras pessoas eu conversava sobre morar ali. De repente, ao olhar pela janela que dava para o poço de luz, vi grandes patas peludas, que logo se mostraram ser uma jaula com um leão, subindo até o terraço, para um passeio ao animal. Tentei fotografar para colocar nas redes sociais algo com a informação 'quem mora num prédio que tem um leão passando pela sua janela?'.
Após, eu caminhava pela entrada da escola Coração de Maria, e deixei uma mala azul no meio do caminho, até eu ir buscar minha filha ali dentro. Vi que PRM estava pelo caminho conversando com um moço que usava terno. De repente percebi que minha mala foi roubada e que o homem de terno aplicava um golpe, dizendo algo de uma fazenda.
Jazz / li

Estava com FP em um banheiro de shopping center,conversávamos com Jô Soares sobre preferências musicais, e éramos unânimes que a melhor música que existiu era uma que o Duke Ellington cantava, e poucas pessoas já tinham ouvido.
casas de praia / li

Estava em na praia de Porto Belo, na casa de Z, mas era a casa que LV estava com CP. Eles se separavam, e buscávamos uma moça para ele se interessar. Encontrávamos um político negro e LV começou a falar que suas posições eram erradas, e eu o defendi.
Na casa, chegava pessoas muito bonitas, e de repente todas ficavam nuas, e uma mulher mais velha, talvez minha tia LN veio me seduzir. Vi as pessoas nuas no pátio e todas tinham corpos lindos, pareciam pessoas ricas. Logo, já estava em Capão da Canoa e fui fotografar uma nova construção, tipo uma igreja, mas era um mercado, com colunas jônicas, todo cinza.
Já era Capão da Canoa e eu ia para casa, e passei na frente do prédio da família B, segui e entrei no edifício Cinara, onde já havíamos alugado, mas me dei conta que não era minha casa. Saí para rua discretamente.
Filha que é 5 ovinhos / La

Eu e Gustavo tínhamos tido uma filha, e aí fomos pra praia. A nossa filha era representada por 5 ovinhos. Dentro de dois tinha macarrão tipo farfalle, nos outros tinha molho e tempero. E aí fomos pra praia e eu fiquei muito nervosa e preocupada porque quando entravamos no mar os ovinhos se perdiam e logo depois eu achava. Mas antes de achar eu ficava muito apreensiva. A gente tinha ido pra uma praia que era em Santos.

Daniela Thomas e índia em alto mar / La

Estava na praia, eu, Gustavo, Daniela Thomas e uma índia. A maré tava subindo muito e uns policiais tinham entrado numa briga com 3 pássaros de praia e matado os três. O Gustavo e a Daniela tinham entrado na briga pra salvar os pássaros mas não adiantou. Os policias então colocaram os pássaros em caixões e convidaram o Gus, a Daniela e a índia pra levarem eles pra dentro no mar serem enterrados. Eu fiquei preocupada porque a maré tava subindo muito e tava perigoso. Os policiais até tinha lançado umas placas de luz de led escrito "POR FAVOR SAIAM DO MAR POR AMOR À VIDA". Mas como o Gus, a Daniela e a índia iam enterrar os pássaros eles iam entrar. Ai eu fiquei olhando de cima. O gus ficou muito tempo em apneia mas ficou bem a Daniela demorou muito e se juntou a índia. A índia tinha passado muito mal




Familiares em ritmo tenso / li

Estava na Hungria, misturada com a Romênia. Construções incríveis, antigas, com um mix de estilos. Eu, tia L, as sobrinhas de meu marido e meu marido entramos num táxi tipo microônibus e passeamos, mas o motorista andava em alta velocidade, e eu, ao seu lado, senti medo e pedi para ir devagar,mas ele não entendia a minha língua.
De noite eu estava em casa, que minha cunhada havia alugado, era de 2 andares, e o banheiro era no segundo andar e tinha que ir por fora da casa.
Encontrei tia L e seu filho. Conversavamos com um jovem que era bandido .
Eu estava num bar, quebro dono era JM. Tinha mesas nonpatio davfrente, eram com um tampo de pedra verde. Teve um show e logo fechou, e cada um tinha que levar o tampo de pedra para dentro do bar. Caminhei mais e era o bairro Cidade Baixa, Porto Alegre e vi assaltos com refens em dois bares. Escapei e logo veio a polícia, um batalhão correndo e atirando, e procurei me esconder. Encontrei a tia N é uma amiga e as avisei, voltamos para outro caminho, até entrarmos num museu subterrâneo de química. Logo estava voltando para casar meu prédio havia mudado, estava com uma porta pequena para entrar e uma criança veio me seguindo. Entrei e o porteiro viu a criança e perguntou onde ela ia, e ela se transformou numa mulher adulta com voz sedutora para seduzi-lo e ele a atingiu com uma facada na barriga.
Mãe com pênis / Avê

Minha mãe fez cirurgia de mudança de sexo. Ela agora tinha um pênis e estava tomando hormônios. Ela me mostrou bem feliz com a transformação, apesar de entender e respeitar eu fiquei chateada porque eu não tinha mais uma figura materna mulher. Senti um vazio.